Reunião

28/08/2016 às 3:26 | Publicado em Midiateca | Deixe um comentário
Tags:

Reunião para reunião, para reunião, para reunião. Quem não passou por isso levante a mão !


Por mais sororidade

27/08/2016 às 3:40 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Confesso que tive que ir ao dicionário para descobrir o que significa a palavra “sororidade”. Excelente esse artigo dessa jovem jurista baiana. Confiram !

Sororidade

s.f.Relação de irmandade, união, afeto ou amizade entre mulheres, assemelhando-se àquela estabelecida entre irmãs.


“É preciso que haja sororidade entre nós”

image

A promotora Lívia Vaz,36,fala apressadamente,como se nunca tivesse tempode dizer tudo que precisa.“Se deixar, sou uma metralhadora”,ri. Em junho, ela assumiu a coordenação do Grupo de Atuação Especial em Defesa da Mulher e da População LGBT (Gedem) do Ministério Público da Bahia, além de manter-se à frente do Grupo de Atuação Especial de Combate à Discriminação (Gedis), onde está há um ano. Cada vez mais aproxima-se do desejo de atender grupos “vulnerabilizados”. Muitas pessoas chegam ao casarão onde trabalha em busca de apoio, e Lívia gosta de sentar-se com elas. “Às vezes, ficamos mais de uma hora conversando.Nunca conseguiser técnica a ponto de achar que umprocesso é um processo e acabou. Enxergo as pessoas ali”. Há alguns anos, num desses encontros, a mãe de um preso perguntou se ela era mesmo a promotora. “Esperava outra coisa”, a mulher disse. Alguns advogados tambémjá a confundiram,imaginando que fosse a “estagiária do juiz”. “Talvez, se não fosse uma mulher negra, meus colegas não estariam perguntando isso tão rontamente”. Graduada em direito pela Ufba, Lívia também arruma tempo para escrever sua segunda tese de doutorado,pela Universidade de Paris-Sorbonne. Nesta entrevista, ela fala sobre violência contra a mulher, cujos registros somam quase 10 mil casos na Bahia só no primeiro trimestre deste ano.

image

image

 

image

image

image

image

image

image

Texto: TATIANA MENDONÇA

Foto: LÚCIO TÁVORA

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 1.07.2016

O Auto da Compadecida–A Cacimba

26/08/2016 às 3:10 | Publicado em Midiateca, Piadas e causos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Dizem que esse episódio foi cortado em algumas versões do filme. Eu já vi essa obra várias vezes e não me lembro dessa cena. Suassuna , gênio e hilário como sempre !


Ecos das Olimpíadas: o retrato da covardia

25/08/2016 às 7:15 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 3 Comentários
Tags: ,

Dia 6 desse mês, soprando forte nesta bela Pindorama os ventos olímpicos vindos originalmente da velha Grécia, eu lembrei num post a quem devemos tudo isso (“Os Deuses do Olimpo Visitam o Rio de Janeiro”). Retorno ao tema agora com esse bom texto de Paulo Pimenta. Se um povo não faz justiça, só a História a fará, confiram !


O retrato da covardia

.deputado-federal-paulo-pimenta
Pense comigo: um País luta por anos para conquistar a honra de sediar uma olimpíada. Disputa com grandes potências mundiais, e consegue. Na época Lula era o Presidente, e sua liderança, confiança e coragem foram decisivos para a conquista. Todos nós sabemos disso. Todos sem exceção sabem. No entanto seu nome jamais foi falado. Nenhuma autoridade brasileira, nenhuma grande rede de TV, nenhum jornal lembrou durante as olimpíadas que, sem ele, não existiria Rio 2016.
Dilma Rousseff, como ministra e como Presidenta, trabalhou muito para que o Brasil realizasse um evento de sucesso. Todos sabem que ela controlava pessoalmente os cronogramas, as metas e o andamento dos projetos para que tudo desse certo. Rio 2016 foi um sucesso. O nome de Dilma não foi citado. Não foi lembrado por ninguém.
Lula e Dilma tiveram seus nomes e protagonismos apagados da história da Rio 2016. Nas inúmeras retrospectivas nas TVs, suas imagens foram proibidas nas edições. Nos coquetéis e eventos, sequer fotos suas poderiam estar nos ambientes. Nos protocolos do governo interino seus nomes foram banidos.
O constrangimento foi a marca da presença dos representantes dos países que vieram ao Brasil. No coquetel que antecedeu a cerimônia de abertura, perguntavam insistentemente por Lula e Dilma. Muitos se reuniram com eles durante diferentes momentos na preparação dos jogos. Queriam vê-los, abraçá-los, agradecer. Mas suas presenças eram proibidas. Seus nomes, ignorados.
A vaia durante os 8 segundos envergonhados de Temer não deixou dúvidas: há algo muito errado acontecendo no Brasil.
No encerramento, pela primeira vez, ninguém veio. O primeiro-ministro japonês, por obrigação, por ser o próximo país-sede, teve que estar presente. Até agora tenta entender quem é esse indivíduo que não teve coragem de comparecer no encerramento do maior evento esportivo do mundo, que o Brasil é o anfitrião, porque tem medo do seu próprio povo. Temer é o retrato da covardia. O mundo sente vergonha por nós.

.
(Paulo Pimenta – Deputado Federal)

 

FONTE: http://www.brasil247.com/pt/colunistas/paulopimenta/251019/O-retrato-da-covardia.htm

 

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 376 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: