Onde marulha o meu inconsciente

22/09/2021 às 3:49 | Publicado em Artigos e textos, Canto da poesia, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Essa crônica é verdadeira poesia em prosa, confiram !

Aguia_sobre_o_Mar


Onde marulha o meu inconsciente

Estou sob o signo das despedidas. Se minha alma sempre foi desarrumada, com a pandemia ela extrapolou. O recôndito no meu coração me faz ouvir vozes. Ouço de um lugar em mim: um lânguido tchau. Quando eu sei que, em verdade, foi adeus. Ouvi das “lonjuras que sofro”, permeado de excertos literários que me ajudam a caminhar. Ouvi para fora de qualquer entendimento, brigando com Deus e a sua falta de compaixão. Sobrevoo o ácido dos julgamentos que me fazem para sentir que quem mais me julga sou eu. E Deus. Neste sábado escrito numa sexta-feira monótona da minha paixão.

Mergulho em deixas do meu inconsciente para experimentar as verdades que doem. Escrevo como um menino perdido desde que nasceu e se viu defronte ao peso de qualquer existência, sendo que a minha insistiu em exagerar. Não sei se choro ainda. Aqui é para noticiar a dor desse instante enlutado. O medo e as constatações. Meu destino solitário de brasileiro sem ter para onde fugir. Minha saga soteropolitana se aliviando à beira-mar. O cântico sereno dos meus amigos me ensinando, através da pedagogia do amor, o que eu menos queria aprender nesse meu instante-já.

Eu me dispo da notícia. E peço licença por isso. Projeto-me nesse exercício de liberdade, mas aprisionado ao meu pensamento que me fustiga. Estou encenando o jogo das ilusões mesmo que tenha perdido tantas. Fantasio a cura, o desapego, a coragem: “O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta”, como emana o grande Guimarães. Encontro-me com as grandezas alheias em um festim imaginário. Assombrado em Fernando Pessoa: “ Trago dentro do meu coração, / Como num cofre que se não pode fechar de cheio, / Todos os lugares onde estive, / Todos os portos a que cheguei, / Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias, / Ou de tombadilhos, sonhando, / E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero”. Perdoem-me a monotonia que trago. Estou abaixo da necessária esperança bordada pelas vacinas. E me desavim com a falta de guarda-chuvas para o amor. Com a minha permissão para o engano. Com o marulho que me desvela a doença.

Penso no sábado intervalado pela pequena dor de um adeus na forma de “tchau”, mas sei que a beleza deste dia é indestrutível apesar da tristeza que assola o Brasil. Quero o espasmo das sincronicidades revelando as minhas ficções: “ eu quero uma verdade inventada”. O braço de alguém me sustentando na subida de uma escada, o abraço distraído e profundo na cozinha da minha casa. Eu quero a entrelinha das ambiguidades, o perder-se na possibilidade do caminho, a vida como intensidade. E Clarice me desejando: “não se perde por esperar/ não se perde por não entender”.

(Marlon Marcos)

FONTE: JORNAL A TARDE, SALVADOR-BA, 21.08.2021

EU Paulo, TU Freites, Ele NÃO !

21/09/2021 às 8:36 | Publicado em Fotografias e desenhos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

EU_Paulo_TU_Freire_Ele_NAO

INMETRO aprova telhas que geram energia solar

21/09/2021 às 2:10 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Mais um exemplo, são muitos. Crise energética ou crise de incompetência ?

INTERROGACAO_BRANCO-removebg-preview


INMETRO aprova telhas que geram energia solar

Telhas Energia Solar

Telhas Energia Solar

O INMETRO liberou vendas de telhas que geram energia solar, criadas pela empresa Eternit; confira

O verão já chegou no Brasil e a maior preocupação dos consumidores é a sobre economia de energia, pois os gastos aumentaram com a utilização de ventiladores e ar condicionado, mas essa notícia do Inmetro, deve aliviar o bolso de muitas pessoas.

Foi aprovado pelo órgão, a comercialização de telhas de concreto capaz de gerar energia solar no Brasil. A Eternit, empresa que fabrica a telha, prevê o início das vendas para o segundo trimestre de 2021, e já disponibilizou o material para alguns consumidores para projeto-piloto. As telhas possuem pequenas placas fotovoltaicas em sua parte superior, são mais econômicas que a instalação de painéis solares.As placas medem 36,5 cm por 47,5 cm e cada uma é capaz de produzir 1,15 kWh por mês.
Como exemplo, imagine que uma casa pequena precisaria de 150 telhas, que gerariam 172,5 kWh por mês, enquanto casas maiores precisariam de 600 telhas, gerando 690 kWh por mês. Mas tudo depende da incidência de sol na região.A economia gerada com as telhas, segundo a Eternit, pode chegar a 20% em relação aos painéis solares.
O investimento da compra e instalação das telhas se pagaria e começaria a dar retorno após 3 ou 5 anos de uso.Com tecnologia é 100% nacional, os produtos estão sendo produzidos na fábrica Tégula Solar, que pertence ao grupo Eternit, no interior de São Paulo.

FONTE: https://engenhariahoje-com.cdn.ampproject.org/c/s/engenhariahoje.com/noticias/inmetro-aprova-telhas-que-geram-energia-solar/amp/

ANÍSIO TEIXEIRA

20/09/2021 às 2:59 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário

Anísio foi grande, dos maiores que esse Brasil já produziu !

anisio-teixeira_thumb_thumb_thumb


“Democracia é, literalmente, educação. Há, entre os dois termos, uma relação de causa e efeito. Numa democracia, pois, nenhuma obra supera a da educação. Haverá, talvez, outras aparentemente mais urgentes ou imediatas, mas estas mesmas pressupõem, se estivermos numa democracia, a educação. Com efeito, todas as demais funções do Estado democrático pressupõem a educação. Somente esta não é a conseqüência da democracia, mas a sua base, o seu fundamento, a condição mesma para a sua existência.”

(Anísio Teixeira)

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: