A SUTIL ARTE DE LIGAR O F*ODA-SE

21/02/2019 às 3:28 | Publicado em Baú de livros | Deixe um comentário

Quem me conhece sabe que não sou chegado a livros de auto-ajuda. Excetuando alguns do Augusto Cury que li e gostei, não me recordo de outros que tenha lido nessa linha. Entretanto, um grande amigo de Brasília me ofertou esse e fiquei espantado com sua leitura. O autor consegue grudar o leitor no livro o tempo todo. Com bons exemplos e boas citações ele nos ensina o… óbvio. Mas a gente muitas vezes ignora o óbvio. O último capítulo, “…E ai você morre” é impredível. As explicações e a filsofia do antropólogo e Professor Ernest Backer são ali explicitados com clareza convincente.

O livro foi uma grata surpresa. Recomendo fortemente, principalmente aos jovens !


SUTILARTE


LIVRO EM PDF: https://forumdeconcursos.com/wp-content/uploads/wpforo/attachments/2/1976-A-Sutil-Arte-de-Ligar-o-Foda-se-Mark-Manson.pdf

Anúncios

AS TRÊS MARIAS E O SÃO FRANCISCO

20/02/2019 às 3:08 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Mais uma poesia em prosa, da pena de Jânio Ferreira Soares.

Enquanto Boechat parte, Malafaia fala com Deus e Frota é uma excelência. Tá complicado !

tres-marias


AS TRÊS MARIAS E O SÃO FRANCISCO   

As águas presas na barragem de concreto estão surpreendentemente calmas nestes primeiros meses de um ano que, talvez contaminado pelo ódio que lhe rege, resolves entrar no jogo rasteiro que domina o país,e depois de embaralhar as cartas, cortá-las ao meio e distribuí-las a si próprio, baixou varias sequências sujas, espalhou os mortos sobre a mesa e postou uma selfie aos milhares de seguidores, dizendo: “Tamo junto, milicianos do hem!”.

Mas como eu dizia. apesar da ameça que avança pelas barrancas dos afluentes que vêm das Gerais, o rio em minha frente segue sua vidinha de sempre, com seus clássicos remansos da tarde contornando a pedra onde dezenas de garças pousam para tomar fôlego antes de voltar aos seus ninhos: com as aragens ligeiras arrepiando sua lamina como se fossem cabelos de crianças no embalo das primeiras bicicletas; com canoas passando lentas socós voando raso e lava-cus lavando-os rápidos, on seja, tudo mais ou menos parecido com aquele suicida otimista que pulou do centésimo andar e, antes de se espatifar no chão, passou gritando pelas janelas: “Até aqui tudo bem!”. Mas, sinceramente, tenho uma leve esperança de que esta aparente normalidade continue. Explico.

Mesmo com algumas noticias dando conta de que a lama tóxica que viaja pelo Paraopeba poderá chegar por aqui num futuro próximo, é bom lembrar que para isso acontecer ela terá que ultrapassar as comportas da Usina Trés Marias, que, na minha imaginação, deve funcionar não só como uma barragem, mas também como uma espécie de portal sagrado equipado com trombetas celestiais, sempre atentas para alarmar quando qualquer outro líquido que não águia ameace cair no leito do nosso São Francisco.

Em sendo assim e apesar de recruta no assunto, parto da premissa de que deve existir algum tipo de poder hierárquico-divino sempre atento quando a questão é mitigar algum mal que possa acontecer a um ser santificado, fato que por si só justifica que uma usina balizada com o nome da mãe de Jesus ao cubo jamais medirá esforços para proteger o rio de um santo que, além de gente boa, dizem que é brother do seu filho. A conferir.

No meu último texto, escrevi que as prováveis vitórias de Rodrigo Mata e de Renan Calheiros para presidir a Câmara e o Senado, mostrariam que Tom Jobim estava certo quando dizia que o Brasil não é para principiantes. Maia levou, mas o Don Juan das Alagoas dançou legal. Acontece que o moço que o derrotou, de nome Alcolumbre, tem o mesmo jeitão de Jader Barbalho, principalmente na voz, que sai de sua boca como se nela houvesse uma falsa dentadura que transforma o “s” dax palavraz em “x”. Lomnroso iria adorar decifrá-lo.

No mais, enquanto Boechat parte, Malafaia fala com Deus e Frota é uma excelência. Tá complicado !

(Jânio Ferreira Soares)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 16.02.2019

As Flô de Puxinanã

19/02/2019 às 3:09 | Publicado em Canto da poesia | Deixe um comentário
Tags: ,

Esse cordel é de Zé da Luz, poeta paraibano. Puxinanã é uma cidade perto de Campina Grande – PB. Em tupi puxi-nanã significa ananás ruim (não comestível).

 


As Flô de Puxinanã

 

Três muié ou três irmã,

Três cachorra da molesta,

Eu vi num dia de festa,

No lugar Puxinanã.

 

A mais véia, a mais robusta

Era mesmo uma tentação!

Mimosa flô do sertão

Que o povo chamava Ogusta.

 

A segunda, a Guléimina,

Tinha uns ói que ô! maldição!

Matava qualquer cristão

Os oiá dessa menina.

 

Os ói dela parecia

Duas estrela tremendo,

Se apagando e se acendendo

Em noite de ventania.

 

A terceira, era Maroca.

Com um corpo muito malfeito.

Mas porém, tinha nos peito

Dois cuzcuz de mandioca.

 

Dois cuzcuz que, por capricho,

Quando ela passou por eu,

Minhas venta se acendeu

Com o cheiro vindo dos bicho.

 

Eu inté me atrapaiava,

Sem saber das três irmã

Que eu vi em Puxinanã,

Qual era a que me agradava.

 

Escolhendo a minha cruz

Pra sair desse embaraço,

Desejei morrer nos braços,

Da dona dos dois cuzcuz!”

 

(Zé da Luz)

 


Zé da Luz, poeta que veio ao mundo como Severino de Andrade Silva e recebeu a alcunha de Zé da Luz, das terras nordestinas, nasceu em 29 de março de 1904 em Itabaiana, região agreste da Paraíba e faleceu no Rio de Janeiro em 12 de fevereiro de 1965.. Nome de guerra e poesia, nome dado pela terra aos que nascem Josés e, também, aos Severinos, que se não for Biu é seu Zé.

(As Flô de Puxinanã é uma paródia de As “Flô de Gerematáia” de Napoleão Menezes)

A MORTE E A MORTE DE CHICO MENDES

18/02/2019 às 4:39 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Chico Mendes, uma homenagem. Esse (des)governo: mais um exemplo de sua imensurável insanidade !

chico_mendes


A MORTE E A MORTE DE CHICO MENDES

image

image

image

(Carlos Zacarias de Sena Junior)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 15.02.2019

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: