A percepção do judiciário brasileiro pela ótica dos humoristas

11/10/2012 às 3:09 | Publicado em Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Acredito muito que não seja só uma alma. São muitas almas, o problema é a visibilidade dessas ‘almas’. Quando estudei Direito havia um movimento muito forte no país (ES, PR, RS, DF e outras unidades da federação) denominado Direito Alternativo (fiz um post em janeiro deste ano sobre isso, cujo título é QUID IURI ?https://joserosafilho.wordpress.com/2012/01/31/quid-iuri/).
Me aprofundei muito nesse tema que é apaixonante, fiz trabalhos acadêmicos a esse respeito com outros colegas da UnB.

O juiz que escreveu este artigo e selecionou as charges é além de inteligente sensível às causas sociais ! Ao invés de reproduzir o artigo integral neste post, deixo os links abaixo e coloco apenas algumas charges constates no original e o final do artigo, que resume bem o ponto de vista do autor, coincidente com o meu.

1) http://www.slideshare.net/Osarrafo/a-desgraa-da-justia-pela-tica-dos-humoristas

2) http://pt.scribd.com/doc/84143080/A-Des-graca-da-Justica-a-percepcao-do-judiciario-brasileiro-pela-otica-dos-humoristas

duralexsedlex


Charge1


Charge2


Mesmo que se faça o devido desconto, já que as charges possuem um efeitocaricaturesco de exagerar as mazelas e muitas vezes distorcem ou simplificam a questãode um modo equivocado, não se pode negar que a perspectiva não é das melhores.Aliás, pode-se dizer que o prestígio do Judiciário nunca esteve tão em baixa. E essa nãoé a percepção apenas de uma classe de pessoas com uma visão crítica privilegiada comoos humoristas. A população também parece compartilhar a mesma frustração. As maisrecentes pesquisas de percepção da confiança do povo nas instituições demonstramque o Judiciário está sempre nas piores posições, às vezes até mesmo abaixo doCongresso Nacional, que sempre foi vinculado à corrupção. Instituições como a políciafederal ou o ministério público federal geralmente gozam de maior prestígio e nãocostumam ser alvo das críticas, apesar de compartilhar problemas semelhantes (bastaver que os procuradores da república possuem mais direitos do que os magistradosfederais, mas somente os privilégios da magistratura são criticados).

Há, sem dúvida, uma profunda crise moral da magistratura nacional. O quadroé caótico e desolador. Diante disso, é fundamental estimular uma reflexão séria, talvezaté mesmo para rever toda a base estrutural desse poder, a fim de reduzir influênciapolítica nas indicações dos membros dos tribunais, de aumentar o grau dedemocratização interna e externa da gestão administrativa do poder judiciário, depermitir a punição exemplar dos magistrados corruptos, de reduzir o nível de influênciado poder econômico nas decisões judiciais, de eliminar privilégios desnecessários, deaumentar a efetividade do processo e assim por diante. Somente assim, quem sabe,caminharemos para um modelo em que o povo perceberá que a justiça está sendo, defato, realizada e que não é apenas uma estátua de pedra com a espada na mão, talcomo retratada por Maurício Ricardo, na sua chargeGigante Adormecida.


Confirmação da autoriahttp://direitosfundamentais.net/2012/03/16/a-triste-percepcao-da-justica-atraves-do-humor/

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Comentários são livres, só não aceito nem publico xingamentos !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: