Se

26/08/2013 às 3:21 | Publicado em Canto da poesia, Midiateca | 3 Comentários
Tags: ,

Se…
“Se você é capaz manter sua cabeça no lugar quando todos estão perdendo as deles, e o culpam disso;
Se você é capaz confiar em si mesmo quando todos duvidam de você, e no entanto, permite que duvidem;
Se você é capaz de esperar sem perder a esperança;
Ou sendo enganado, não se utilizar de mentiras;

Ou sendo odiado, não se render ao ódio e ainda não parecer bom demais, nem pretensioso;
Se você é capaz de sonhar, sem fazer dos sonhos seus senhores;
Se você é capaz de pensar, sem fazer dos pensamentos suas armas;
Se você é capaz de encontrar com o triunfo e com o desastre e tratar esses dois impostores da mesma maneira;
Se você é capaz de aguentar ouvir a verdade que disseste ser distorcida por pessoas sem princípios em armadilhas para tolos;
Ou assistir as coisas pelas quais você deu sua vida, estraçalhadas, e reconstruí-las com o pouco que lhe reste;
Se você é capaz de arriscar numa única tentativa, tudo o que ganhou em toda a sua vida, e ao perder, retornar ao ponto de partida, sem resmungar uma palavra sobre sua perda;
Se você é capaz de forçar seu coração e nervos e músculos, e dar o máximo depois que se esgotarem, e ainda aguentar quando não há nada mais em você, exceto aquela vontade que diz para eles: “Aguentem firme!”;
Se você é capaz de falar com a plebe sem se vulgarizar, e andar com reis, sem perder a naturalidade;
Se nem inimigos nem amigos queridos podem machucar você;
Se todos os homens contam com você, mas não demasiadamente;
Se é capaz de preencher o impiedoso minuto com 60 segundos valiosos como os de uma corrida à distância,
Sua é a Terra e tudo o que há nela, e – mais do que isso – você será um Homem, meu filho.”


3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Ual Lindo!! Nos Faz refletir que precisamos agir dessa forma sempre, ainda que seja dificil, é o melhor a se fazer, pois nos trará um bem estar e paz espiritual.

  2. Se (1960).

    (Não à maneira de Rudyard Kipling)

    Se és dos que se perdem
    Na perdição geral,
    E se duvidam de ti, tu duvidas também,
    Recobrando, ás vezes, a certeza,
    Mas não com a mesma inteireza.

    Se esperas furioso, e esperas o pior.
    Se por mais que te controles
    Te perturbam a antipatia alheia
    E o desprezo geral
    E o pouco que agüentas
    Te dá orgulho total.
    Se o sonho crês realidade
    E o que pensas, a única Verdade.
    Se és capaz de encarar a derrota e a Vitória
    Como matrizes que são
    Do olvido e da glória.

    Se combates a calúnia
    Com mentiras sem fim.

    Se destruído um esforcinho qualquer,
    Te pões logo a chorar: “Parei, não faço mais!”
    Até que os amigos
    Te arrangem capitais.

    Se num golpe de azar, perdendo o total
    De tudo que era teu, tentares te salvar
    Com algum golpe mortal.

    Se a vagotonia, a enfartemiocardia,
    Cirrose, catarata, simples cefalalgia
    (ou seja, qualquer dor)
    Te impedem de viver
    Que o corpo é teu senhor.

    Se qualquer relação importante
    Te faz um exultante
    E jogado á multidão
    Te sentes um anão.

    Te abalas ante o atraso da amiga
    A frieza do amigo
    Qualquer sinal de “Nem te ligo”
    E não consegues firmeza
    Ante a menor safadeza.

    Se, enfim, de cada minuto,
    Hesitas, paras, sofres, os sessentas segundos,

    És um dos que nós somos;
    Sensato e desvairado,
    Liberto e condenado,
    Idólatra e profano.
    E, o que é melhor, meu filho,
    Tu és um ser humano.

    Emmanuel Vão Gôgo (pseudônimo do Millôr)

  3. Amigo Rocha,
    Muito bom esse do Millor, bem melhor que o postado.
    Obrigado por compartilhar !
    abraços,
    José Rosa.


Comentários são livres, só não aceito nem publico xingamentos !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: