Adeus “universitas” ou: onde foi parar nossa Academia ?

04/03/2014 às 3:56 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 2 Comentários
Tags: ,

Passei quase minha vida toda dentro de Universidades e Faculdades. Talvez seja por isso que às vezes me vejo no direito de criticá-las. Aqui neste ZEducando, onde eu criei esta seção, para alguns estranha, de nome “Zuniversitas” (a Universidade do Zé ?), já coloquei muita crítica à Academia. Segue para reflexão mais este artigo, da pena de Ruy Espinheira Filho. Fica a pergunta: o que fazer para tirar a Academia da situação em que se encontra ?


NOVAMENTE A UNIVERSIDADE    RuyE.]jpg

Escrevi, no artigo anterior (“A universidade em mau caminho:’), que lá – na universidade – ainda há gente de valor. E tanto há que choveram e-mails de aprovação e apoio aos meus questionamentos. Mesmo um leitor que disse não concordar “totalmente” com o texto achou importante encaminhá-lo a seus correspondentes para estimular o “debate”.

Tanto professores da ativa quanto aposentados manifestaram suas impressões. Ao contrário do citado leitor, concordavam inteiramente com as minhas colocações. Uns se diliam inconformados com a mediocrizacão do ensino e da cada vez mais clara intenéão de substituir os estudiosos e criadores que’ ainda restam por aventureiros do papel, ou seja, caçadores de títulos a qualquer preço – inclusive o da fraude. Um dos missivistas disse que
desistiu de trabalhar em qualquer banca, pois não suporta mais o baixíssimo nível das dissertações e teses que aparecem e são – ah, sim … – aprovadas, às vezes com louvor.

Um professor refere-se à degradação moral de ter que conviver com colegas que vivem
envolvidos em disputas mesquinhas de passagens para congressos, diárias em hotéis, etc.
Nesses congressos, o que fazem? No máximo, leem uma “comunicação” de poucas laudas,
quase nunca original, para obtenção dos pontinhos – e o resto é passeio, farra. E para se ter
direito a tais benesses é preciso cultuàr certas lideranças que, por sua vez, seguem ditames
políticos que nada têm a ver com a universidade, como era considerada a universidade em melhores épocas.

Um leitor disse que meu artigo “lavou a alma” de muita gente. Sim, porque há ainda quem ame e respeite a universidade. Mas, infelizmente, o mal já está feito, a mediocridade carreirista e politiqueira logo reinará sozinha em nosso ensino superior. Que de superior já não tem quase nada, e logo nada mais terá, pois, com raríssimas exceções, os arrogantes multidoutores de hoje jamais passariam no velho exame de admissão ao ginásio dos tempos em que estudo e ensino eram coisas sérias.

(FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, em papel, 06.02.2014)

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Infelizmente, o que ele disse (nesse artigo e no anterior) é a mais pura verdade: às vezes penso que estamos nos encaminhando para uma “idiocracia” (http://www.carloscardoso.com/2007/12/07/voce-achou-que-idiocracy-era-ficcao/)…

    Duvida? Veja isso aqui: http://www.contraditorium.com/2009/09/10/esta-instaurada-a-idiocracia/

  2. Ótima contribuição ZeLuis, agradeço !
    Abs,
    José Rosa.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: