Sado-masoquismo

23/02/2015 às 11:25 | Publicado em Artigos e textos | 3 Comentários
Tags: , ,

Muito boa essa crônica do Veríssimo de ontem. Só discordo dele porque acho que o problema gravíssimo é um passo antes, com o Temer. Desde que Dilma ganhou pela primeira vez disse logo que ela não poderia morrer duarnte o mandato. Muito menos ser “impichada” ! Exercendo o poder político ditado pela maioria parlamentar há várias décadas, sem nunca ter atingido a Presidência, não se sabe o que poderia acontecer com o país com um pemedebista ocupando o cargo máximo.


Sado-masoquismo

Dizem que era a piada favorita do Freud. Mulher para marido:

— Querido, se um de nós morrer antes do outro, eu juro que não caso outra vez.

Freud talvez também gostasse da piada que se tornou atual e relevante com a nova moda de relações sexuais sadomasoquistas, popularizada nos livros e na adaptação para o cinema dos tais “50 tons de cinza”. O sádico casou com uma masoquista e os dois passam o tempo todo brigando.

A masoquista:

— Me bate.

O sádico:

— Não bato.

A masoquista:

— Me bate.

O sádico:

— Não bato.

— Por favor, me bate!

— Não bato.

E assim pelo resto da vida.

Uma vez imaginei uma visita do Sacher-Masoch, escritor austríaco cujos gostos deram origem ao termo “masoquismo”, ao Marquês de Sade, o escritor francês que deu nome ao sadismo. Uma visita impossível de acontecer na vida real, já que os dois não foram contemporâneos. Mas na arte, ou pelo menos nas piadas, tudo é permitido.

De Sade oferece a Masoch:

— Chá? Está fervendo.

— Aceito, obrigado.

— Vou lhe dar uma xícara.

— Não precisa. Pode ser na mão mesmo.

— Hmmm — diz de Sade. — Sinto que este pode ser o começo de uma bela amizade.

Falando em sadismo, não quero assustar ninguém, mas já se deram conta que, se o golpismo que anda à solta conseguir empixar a Dilma, só um Michel Temer nos separará do Eduardo Cunha na Presidência da Republica? A saúde do Michel Temer passará a ser a principal preocupação da nação. Um espirro do Michel Temer, uma palidez extemporânea, um leve enjoo pós-prandial colocarão o país em alerta.

O perigo, se acontecer o pior, é a gente sucumbir à ideia de que o Eduardo Cunha na Presidência não é mais do que este país merece. Uma espécie de masoquismo fatalista.

Anúncios

3 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Caro Rosa
    também achei genial essa crônica. Duas piadas muito engraçadas, a do sado-masoquismo e a da Dilma.
    Esse Veríssimo quando é genial é de fato.
    Grande abraço,
    Panta

  2. Amigo Panta, você está na terra deles, acho que o Fernando herdou muito do Érico !
    abs,

  3. Republicou isso em Paul´s Bloge comentado:
    Excelente crônica


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: