Paulo Freire – Patrono da Educação Brasileira‏

06/06/2015 às 3:51 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 6 Comentários
Tags:

Em 13 de abril passado, por meio da Lei 12.612/2012, de iniciativa da deputada Luíza Erundina, a Paulo Freire foi outorgado o título de Patrono da Educação Brasileira. No dia 27 de abril, a Câmara realizou ato público em homenagem ao educador, concedendo à viúva Ana Maria Freire certificado de condecoração. Confiram o artigo abaixo.

Ai eu pergunto: depois do post que fiz em 16/09/2008, com o título “Veja ? Não veja esta “Veja”! ou veja ?”, algum brasileiro consciente pode ler algum meio de comunicação semelhante àquela revista ? Observem que o texto do post que eu citei é da mesma senhora, Ana Maria Freire, viúva de Paulo Freire !


Paulo Freire – Patrono da Educação Brasileira‏

Paulo Freire

1921-1997
Paulo Freire, professor, pedagogo e filósofo,
mentor da educação para a conscientização,
Patrono da Educação Brasileira.

Paulo Freire, o mais célebre educador brasileiro, com atuação e reconhecimentos internacionais, tornou-se mundialmente famoso, pelo método por ele desenvolvido de alfabetização de adulto e por seu trabalho em diversos países.

Para Paulo Freire, o objetivo maior da educação é conscientizar o aluno a respeito das circunstâncias de seu mundo.
Assim destacou-se por seu excelente trabalho na área da educação popular, voltada tanto para a escolarização básica como para a formação da consciência política, ou seja, enfatizando que o objetivo da escola é ensinar o aluno a “ler o mundo” para poder, ao se transformar, concomitantemente, transformá-lo.
“Sua tônica fundamentalmente (a de sua pedagogia) reside em estimular nos educandos a curiosidade, o espírito investigador, a criatividade”, escreveu o grande educador.
Ele afirmava que, enquanto a escola conservadora procura acomodar os alunos ao mundo existente, a educação libertadora que sempre defendia pretende inquietá-los, para sanar as iniquidades deste mundo. Para Freire, todo ato de educação é um ato político.

Trajetória

A coragem de pôr em prática, no nordeste brasileiro dos anos 60, um autêntico e profícuo trabalho de educação popular que identifica a alfabetização com um processo de aprendizado voltado para a conscientização, capacitando o aluno tanto para a aquisição dos instrumentos de leitura e escrita quanto para a sua libertação ideológica, fez dele um dos primeiros brasileiros a serem exilados, após o golpe militar de 1964.
Durante os 5 anos imediatos ao golpe, trabalhou no Chile, em programas de educação de adultos no Instituto Chileno para a Reforma Agrária (ICIRA), quando escreveu a sua principal obra: ‘Pedagogia do oprimido’.
Em 1969, trabalhou nos USA, como professor na Universidade de Harvard, em estreita colaboração com numerosos estudiosos norte-americanos engajados em novas experiências educacionais, tanto em zonas rurais quanto urbanas.
Nos dez anos seguintes, foi Consultor Especial do Departamento de Educação do Conselho Mundial das Igrejas, em Genebra (Suíça). Neste período, prestou consultoria educacional a vários governos do ‘Terceiro Mundo’, principalmente na África, realizando um notável trabalho em comunidades carentes.
Em 1980, depois de 16 anos de exílio, retornou ao Brasil, para “reaprender” seu país.
Lecionou na Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Entre 1989 e 1991, foi Secretário de Educação no Município de São Paulo, na gestão de Luiza Erundina.

Entre suas principais obras, constam ‘Educação como prática da liberdade’ (1967), ‘Pedagogia do oprimido’ (1968), ‘Cartas à Guiné-Bissau’ (1975), ‘Pedagogia da esperança’ (1992), ‘À sombra desta mangueira’ (1995) e ‘Pedagogia da autonomia’ (1997), seu último livro).

A Paulo Freire foi outorgado o título de doutor Honoris Causa por vinte e sete universidades, entre elas Harvard, Cambridge e Oxford. Esse sim, tem méritos para receber tais títulos.

Por seus trabalhos na área educacional, recebeu, entre outros, os seguintes prêmios:

Prêmio Rei Balduíno para o Desenvolvimento (Bélgica, 1980); Prêmio UNESCO da Educação para a Paz (1986) e Prêmio Andres Belloda Organização dos Estados Americanos, como Educador do Continentes (1992).

Para Paulo Freire, o saber jamais poderia ser visto como uma doação por parte daqueles que se julgam seus detentores. Isto, para Freire, é mera ideologia alienante de uma sociedade conservadora e de suas escolas retrógradas, que tentam apenas reproduzir sem questionamentos os mecanismos de dominação existentes, conformando os alunos a um mundo de privilégios e regalias para muito poucos, totalmente oposto de sua proposta educativa libertadora, que visa a despertar as consciências, para que todos escolham e lutem, de forma cônscia, por seu caminho na transformação da sociedade.

É considerado um dos pensadores mais notáveis na história da Pedagogia mundial, mas pouco reconhecido no seu próprio país, Brasil.

PauloFreire

Paulo Freire – 1921-1997

Anúncios

6 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Republicou isso em MariaLDario's Bloge comentado:
    Muito triste isso.

  2. Viva Paulo Freire!

  3. […] delicioso livro de Paulo Freire, organizado por Nita (Ana Maria Araújo Freire, sua esposa), é um dos melhores que li dele. […]

  4. […] título e das experiências a seguir serem Interessantes, me pareceu uma espécie de releitura de Paulo Freite. Boa fonte, bons resultados. Parabéns aos gaúchos […]

  5. […] não poderia passar em branco por esse espaço. Paulo Freire, um dos maiores educadores deste país, reconhecido mundialmente ainda em vida. Como explicar […]

  6. […] intelectuais confiáveis deste país, como  Marilena Chauí. Ao final a autora cita Lima Barreto e Paulo Freire, esses são sempre atuais. Já o “Holiday” me faz lembrar dos tempos dos escravos e […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: