Cadê o Leonardo ?

29/05/2016 às 18:51 | Publicado em Artigos e textos | 2 Comentários
Tags: , ,

Encerrando mais um domingo em grande estilo: Veríssimo !


Cadê o Leonardo ?   Verissimo_sax

No filme “O terceiro homem” (roteiro de Graham Greene, direção de Carol Reed), o vilão Harry Lime, interpretado por Orson Welles, defende sua vilania lembrando que, em 30 anos sob os Bórgias, Florença teve guerras, terror e assassinatos, mas também produziu Michelangelo, Leonardo da Vinci e outras glórias da Renascença, enquanto em 500 anos de ordem e paz a Suíça só produziu o relógio cuco.

A nova Florença que é Brasília, como a Florença dos Bórgias, também é feita de pequenas perfídias e grandes traições, mesmo se as punhaladas nas costas e o veneno no vinho sejam figurativos. Ouvindo as gravações que movimentaram o país nas últimas semanas — e as que ainda virão —, o que mais impressiona é a mediocridade dos artistas. São tramoias combinadas, alianças obscuras lembradas ou cobradas, e tem-se um espantoso vislumbre dos bastidores do poder brasileiro — só que o espanto não vem. Nada tem consequência, salvo o sacrifício de um ou de outro, que, de qualquer maneira, manterá seus privilégios parlamentares e sua influência entre seus pares. Você fica esperando alguma manifestação de grandeza, ou pelo menos de vergonha, dos gravados e nada. São essas tristes sumidades que decidem nosso destino. Tramam a derrubada de uma presidente por conveniência política, chegam a sugerir um conluio de ministros do Supremo, e é como se estivessem falando sobre relógios cuco.

Quer dizer, temos uma versão de Florença com as intrigas e os vícios da original, mas sem nada que os redima. Nenhuma grande figura para resgatar a autoestima nacional do domínio da mediocridade. Da Florença dos Bórgias, se dizia que cada corredor mal iluminado escondia uma conspiração. Em Brasília dispensam os corredores e as sombras, as conspirações são a céu aberto — só, às vezes, ao alcance de um gravador malandro. Espera-se para breve a edição em CD das conversas gravadas. Já existem as favoritas do público.

— Gostei mais da do Jucá.

— Que é isso. Sarney toda a vida.

E parece que já há um estribilho, a ser cantado em uníssono por todos no início do CD:

“Quem tem medo do Moro mau, do Moro mau, do Moro mau…?”

(Luis Fernando Veríssimo)

FONTE: nos melhores jornais do país, hoje

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Recomendado Olhando

    Cadê o Leonardo ? | ZÉducando

  2. Tenho desfigurado número reduzido de práticas e também certo
    tem me ajudado(andado mais a base do que de carro/moto, tenho averiguado
    formar as afazeres também vagaroso de aparência mais lógico contudo não no alor de que
    jeito no entanto meu costumeiro com fazer, tenho munido café no entanto adocicado pelo motivo de li
    que contribui pra ansiedade.) em conclusão, acho que
    com mais perfeição medicamento bem como mudar estilo
    de vida, e abraçar habitos saudáveis acolá dentre auxílio de determinado bom especialista contudo entretanto que
    vou executar, por causa de tenho atrapalhado as gente a minha adversidade. http://one.mail.gewinnspiele.es/php.php?a%5B%5D=%3Ca%20href%3Dhttps%3A%2F%2Fansiedadetemcura.info%2Fgerenciando-a-ansiedade-augusto-cury%2F%3Egerenciando%20a%20ansiedade%3C%2Fa%3E


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: