Uma carta pela Democracia

08/06/2016 às 3:50 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Com uma filha longe, além mar, quando leio um texto assim sempre me lembro dela. Cartas, cartas e mais cartas, é o que mais tenho feito nesses últimos anos, a maioria para ela, contando as novidades desse sempre “novo-mundo”, umas boas, outras nem tanto como as mais recentes.

cartas


Manu, filha do Deputado Paulo Teixeira (PT)
.

Carta ao meu pai

Querido Pai,

A democracia que vivi nesses vinte e tantos anos de vida foi presente seu e dos camaradas que lutaram ao seu lado.

Prá mim, foi uma vida inteira.

Prá vc, intervalo de tempo de um sorriso ínfimo de quando beija-flor visita e vai embora.

Agora, segue uma estrutura politica maquiada de democracia. Mas por dentro, sabemos que eles voltaram: são filhos geracionais dos senhores de engenho, das oligarquias cafeeiras, filhos dos militares de 64, donos dos grandes meios de comunicação do pais, fazendeiros escravocratas…

Pai, se estiver cansado, passa a tocha na minha mão, descansa.

A luta agora é com a minha geração. Tenho aproximadamente a tua idade quando começou a militar nas comunidades eclesiais de base; carrego um tanto da sua energia aqui dentro, agora é minha vez.

Se do contrário, ainda tem força, vou ter a honra de lutar ao seu lado. E continuar empenhando esforços para implantar uma democracia madura, talvez pronta apenas pros teus netos.

Meu velho pai, tão novo na aparência e nos sonhos, o sonho da democracia plena ainda não acabou. Nossa nação é jovem, acredito que ainda vai sofrer tiranias violentas até se rebelar.A gente ainda mata indios e negros, como nossos colonizadores. A gente ainda cala e subjulga as mulheres, tal qual fazemos com animais. Somos séculos de atraso.

Mas as leis terão valores, pois as pessoas serão mais esclarecidas. Nada impede que façamos o novo nascer.

A responsabilidade de fazer parte da estrutura politica do país deve ser onerosa e ingrata. Sei que há pesos em seus ombros, mas por onde passa você deixa apenas flores.

Obrigada por lutar com seus companheiros para que eu pudesse crescer numa democracia, ou melhor, num rápido ensaio de democracia.

Obrigada por me ensinar o valor do bom combate.

A luta continua.

Com amor e gratidão da filha que te ama.

Manu

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: