Edivaldo Boaventura e a arte de viajar para aprender

12/07/2016 às 3:20 | Publicado em Baú de livros | 2 Comentários
Tags: , ,

Confesso que esse eu ainda não li. Mas pela reportagem, do jornal A TARDE  de 28/06, a gente fica com uma vontade danada de ler esse livro. Também não sabia o que era apodemia, apesar de ter feito isso a vida inteira.

Boaventura


Edivaldo Boaventura e a arte de viajar para aprender

livro

Acreditavamos jovens beatniks que, em uma viagem, mais importante do que o destino, é o
percurso.Em Viagens a Caminho do Saber, o veterano professor EdivaldoBoaventura nos
mostra o contrário.
Com lançamento marcado para hoje, o novo livro de viagens do educador e intelectual
baiano traz seus relatos para diversas passagens, ao longo de décadas, por vários países:
França, Alemanha, Israel, Portugal, Chile, Estados Unidos, Espanha, Uruguai, etc.

Em todos os seus relatos, Boaventura mergulha fundo na história, cultura e costumes
de cada lugar que visita, demonstrando erudição e preenchendo o leitor com sua vasta
bagagem cultural.
“As grandes cidades, como Paris, Londres, Roma ou Berlim, são como livros clássicos,
que temde ser relidos de quando em vez”, ensina.

.
Sobre a apodemia

.
“São nas suas páginas (ruas) que você sempre descobre algo novo. Às vezes muda o clima, mudam as pessoas, mudam as fachadas”, afirma.

Com textos de apresentação de Joaci Góes, Bohumila Araújo e Antonella Rita Roscilli,Viagens a Caminho do Saber é livro para se ler sem pressa, como se caminhássemos ao lado do professor, enquanto ele nos explica a história e as particularidades das paisagens que vai descrevendo.

A isso, aprendemos em suas páginas, dá-se nome: apodemia. “Foi o famoso educador
tcheco Jan Amos Comenius que afirmou: ‘a viagem complementa a faculdade’.Ele chamou esse processo de ‘apodemia’, uma palavra grega que significa justamente isso: aprender com a viagem”, afirma o professor .

“A viagem, para mim,é cada vez mais o modo de aprendizagem. Aprende-se muito
viajando. Isso pra mim é fundamental. Aprendi com Comenius”, conta Boaventura.
Desta forma, Viagens a Caminho do Saber constitui uma ótima recomendação de leitura para qualquer pessoa que gosta de olhar mais longe e saber das coisas do mundo. E é ainda mais recomendável, aliás, àqueles que só viajam para fazer compras.
“Sim, há os que viajam para fazer compras e não conhecem o lugar. Só tiram fotos. Compras e fotos. O que me alegra muito nas viagens que faço é que sempre encontro muita
gente, especialmente jovens estudantes, que viajam com muito interesse em aprender.
Esse não é o publico rico, é o jovem, despertado pela curiosidade de vivência e de conhecer os lugares”, observa.
Quarto volume de viagens do professor, ele aponta o alemão Johann Wolfgang von Goethe comoseu mestre: “Viagem à Itália é o melhor livro para aprender a viagem. Goethe é o mestre das viagens”, conclui Boaventura.

(Chico Castro JR.)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 28/06/2016

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Muito bom texto!

    Preciso apresentá-lo aos meus companheiros de viagem, a maioria só quer saber de comprar e tirar fotos… 😉

  2. Com todo o respeito aos seus amigos de viagem, viajar apenas para comprar e tirar fotos é melhor ficar no local de origem. Tira fotos tão bonitas quanto (o Brasil é lindo !) e compra mercadorias nacionais, melhorando a economia do país. Abs.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: