Educação não é privilégio

14/07/2016 às 16:23 | Publicado em Artigos e textos, Baú de livros, Zuniversitas | 2 Comentários
Tags:

Lembrar Anísio Teixeira sempre faz bem. Bom artigo !

Educação não é privilégio


Educação não é privilégio

Nascido em Caetité (BA), a 12 de julho de 1900, e desaparecido em março de 1971, Anísio Teixeira é um educador cada vez mais atual. Em 1957, lançou a obra intitulada Educação não é privilégio, considerada a principal referência para a contínua luta que travamos pela escola pública, universal, gratuita e laica. Para ele, essa luta não se diferencia daquela que travamos, tanto para o aperfeiçoamento democrático da sociedade, quanto para evitar
retrocessos, tal como o que hoje estamos na iminência de viver. Em síntese, Anísio chama nossa atenção para que não existe democracia sem escola pública de qualidade para todos. Democracia é um sistema em que cada ser humano vale como uma pessoa, isto é, os direitos de cada um são, rigorosamente, os mesmos de qualquer outro. Inscrito na Constituição Cidadã, de 1988, nos é assegurado, ao menos formalmente, o direito à educação.

No entanto, se é pacífico que a educação é um direito de todos e dever do Estado, por que precisamos insistir que, além de um direito, ela não pode ser um privilégio? Este é o tema que Anísio trata na obra acima citada. Diz ele que a escola pública universal é uma das conquistas trazidas pela Revolução Francesa. Até aquele tempo, havia pessoas que tinham, de berço, direito à escola, e outras para as quais isso era terminantemente proibido. A estas últimas estava destinado o trabalho exclusivamente braçal, daí lhes ser proibido o privilégio de aprender, com o auxílio da escola.

A nova concepção de escola, a escola pública universal, para que não fosse um privilégio, precisaria, em primeiro lugar, ser gratuita. No entanto, ainda era preciso eliminar outros resíduos da cultura do privilégio, ao qual a burguesia muito se apegava. O fato é que não nos libertarmos, até hoje, da cultura da escola do privilégio! Um exemplo simples permite percebermos a acuidade de Anísio Teixeira em relação a isso: na sociedade em que temos de fazer esforço para escolher a melhor escola para nossos filhos, isso ocorre porque ainda não conseguimos nos livrar da escola do privilégio!

(João Augusto de Lima Rocha)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, hoje

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Demais esse artigo, Zé!! Quem nos dera se a qualidade na educação da escola pública fosse, no mínimo, semelhante a escola particular.

    D.

  2. […] que se trata de mais um absurdo nesses tempos temerários, vale a pena o artigo do Professor João Augusto de Lima Rocha. Como sempre ele lembra Anísio Teixeira, um dos maiores educadores deste […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: