Uma coisa é inquestionável: você vem de uma linhagem de vencedores

30/08/2016 às 3:14 | Publicado em Artigos e textos | 1 Comentário
Tags:

Gregório Duvivier, mais um excelente artigo.  Saiu na folha no primeiro dia deste mês, mas o conteúdo é atemporal, confiram !

3043791-gregorio_thumb


Uma coisa é inquestionável: você vem de uma linhagem de vencedores

Você tem muita sorte. Pra você estar aqui lendo isto, foi preciso que você sobrevivesse, no mínimo, à sua infância. Talvez você tenha se esquecido como foi duro. Você quase morreu uma dúzia de vezes –ou então não foi exatamente uma infância. Antes disso, foi preciso que você sobrevivesse ao parto –e você certamente esqueceu o quanto que isso foi traumático e perigoso. Foi também preciso que seus pais sobrevivessem ao parto, e à infância, e à adolescência, e encontrassem alguém que topasse transar com eles –quando você vê o corte de cabelo deles na época, percebe que essa parte não deve ter sido fácil.

Seus avós tampouco morreram virgens, assim como seus bisavós e tataravós, que sobreviveram todos, sem exceção, à tuberculose, ao suicídio, à sífilis ou à castidade, tão em voga entre os adolescentes da época.

Nos 150 mil anos de humanidade, todos os seus antepassados nasceram, cresceram, flertaram e transaram –com pelo menos uma pessoa. Sabe aquele Homo neanderthalensis feioso, sentado num canto, tristonho porque nenhuma neandertal queria transar com ele? Então, relaxa: ele não é seu parente. Seus antepassados foram todos, sem exceção, transantes.

E antes disso: toda forma de vida da qual você descende nasceu, cresceu, transou: do macaco aos seres abissais tipo aquele peixe hipster que usava uma luz de LED na testa. Sim, até ele transou. Uma coisa é inquestionável: você vem de uma linhagem de vencedores. De gente que faz. Que não desiste fácil. Que não perde a estranha mania de ter fé na vida.

Mas antes disso foi preciso que os detritos de uma estrela em explosão se conglomerassem num planeta, e que esses grãos de poeira se unissem numa esfera, e que ela entrasse em órbita na distância perfeita da estrela para que não congelasse, e que ao redor dela se formasse uma camada protetora pra que dentro nascessem bactérias que criassem o oxigênio, sem o qual não adiantaria nada ter fé na vida –Marte tava tentando há um tempo e nada. Aliás não só Marte: todo o mundo tentou. E só a gente conseguiu. Sorry, bilhões de planetas e estrelas que não preencheram os requisitos suficientes (em defesa deles, são bilhões de requisitos).

Bilhões de estrelas explodiram, gases brotaram, seres sobreviveram e transaram pra gente estar aqui, hoje, reclamando da programação da TV ou do sinal do wi-fi. Se isso não é um milagre, não sei o que é. Obrigado a todos os envolvidos. Hashtag gratidão.

FONTE: Folha de São Paulo, 01/08/2016

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Demais!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: