Espelhos

05/01/2017 às 3:14 | Publicado em Canto da poesia | Deixe um comentário
Tags:

Mais uma bela poesia da amiga Andrea Legal !

blog-espelho


Espelhos

“Quem sou eu?” pergunto ao espelho. “Tu és Andréa. Uma filha sem pai, uma esposa sem marido, uma mãe sem filhos, um ser que não é”.

Respondo que eu sou, afinal eu existo, eu vivo. Porém o espelho não perdoa e grita de volta: “Uma vida sem propósito, uma vida sem amor, uma vida vazia”.

Tento explicar que isso não é verdade, que eu tenho amor, mas as palavras saem mais como uma prece. Olhos verdes cruéis me encaram do outro lado: “Quem poderia amar você?”.

Em meio à dor, pego uma pedra e quero usá-la para acabar com esse impiedoso diálogo. Acabar com tudo. E quando me preparo para jogar, percebo a mesma dor que sinto refletida em outros olhos. Vejo uma criança com medo. Deixo a pedra no chão, sorrio e digo: “Tudo bem, não precisa ter medo. Eu te amo.” E olhos esperançosos me encaram. É um começo.

(Andrea Legal)

 

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Comentários são livres, só não aceito nem publico xingamentos !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: