Ser ou não ser

15/01/2017 às 18:01 | Publicado em Artigos e textos | 1 Comentário
Tags:

Terminando esse domingo, segue a crônica sempre imperdível do Veríssimo.

Eu sou Veríssimo !


Ser ou não ser  verissimo_thumb.jpg

Temos uma maneira curiosa de declarar algumas das nossas predileções. Dizemos “sou Botafogo”, em vez de “torço pelo Botafogo”.

“Torcer” nos manteria distante do time preferido, na arquibancada, longe das botinadas do inimigo.

“Ser” significa nos identificarmos totalmente com nosso time, ser Botafogo da cabeça aos pés, padecer do que ele padece, vibrar quando ele vibra — enfim, descer da arquibancada.

Mas o “ser” nem sempre se aplica quando se trata de uma escolha. Certa vez, conversávamos sobre Papas e misses, e alguém na roda foi categórico:

— Sou João XXIII e Marta Rocha.

Em tudo na vida, precisamos distinguir entre “ser” e simpatizar. Simpatizo com outras escolas de samba, mas sou Salgueiro.

E, em tudo na vida, é preciso deixar claras nossas predileções, e a que grupos pertencemos.

Você, por exemplo, é dos que abotoam a camisa de baixo para cima ou de cima para baixo?

É dos que raspam a manteiga ou tiram pedaços?

É dos que espremem o tubo de pasta de dente da ponta para cima, ou não?

Das Jennifers, prefere a Lopez, a Lawrence ou a Aniston?

Gil ou Caetano?

Melhor Tarzan?

Superman ou Batman?

Falando sério: do jeito que cresce o poder das facções dentro das nossas cadeias criminosamente lotadas, em breve, além do time, da escola de samba, do jeito de abotoar a camisa, de cortar a manteiga e espremer o tubo de pasta de dente, de atriz, compositor, Tarzan, super-herói, Papa e miss, teremos que nos definir: para tomar conta do país “somos” Primeiro Comando da Capital, Comando Vermelho ou Família do Norte?

(Luis Fernando Veríssimo)

FONTE: principais jornais do país, hoje.

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Muito bom o texto. Veríssimo na veia. Quanto a escolas de samba, sou MANGUEIRA. Unicamente porque, se vierem com aquela antiga pulha que pergunta aos incautos se foram ao carnaval carioca só para verem a Mangueira entrar, posso revidar, de pronto: “vi entrar, vi sair, mas foi a MINHA Mangueira”.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: