A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR !

23/10/2018 às 5:24 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 6 Comentários
Tags: ,

Quem me conhece sabe que dos três tradicionais ramos do conhecimento, exatas, humanas e saúde, eu me aventurei como aluno e professor, nos meus quase 60 anos de vida, com razoável empenho, nos dois primeiros. Tanto, como costumo dizer aos amigos, na “horizontalidade” (cinco graduações), quanto na “verticalidade” (quatro pós e um mestrado). Porém, na última área, a da saúde, confesso que conheço pouco ou quase nada. Sempre entendi que essa era a área mais difícil do conhecimento, e sobretudo crítica porque trata da vida, bem maior de todo ser humano. Ainda guardo na memória pensamentos não muito atuais, preferindo seguir o que meus pais nos ensinaram sobre saúde (viveram 82 e 88 anos): no tempo deles não havia nutricionista, muito menos psicólogo… Assim, coloco a pergunta que não quer calar abaixo, para que alguém com maiores conhecimentos possa nos explicar:

Masoquismo é doença ?  Se sim, o que são mulheres que votam em misógino ,  homossexual que vota em homofóbico , negro que vota em racista, funcionário público, civil ou militar, que vota em quem declaradamente diz que vai tirar seus direitos?

 

pergunta frequente depressão.jpg.opt480x396o0,0s480x396

Anúncios

6 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Belíssima pergunta!

    P.S.: nunca canso de me espantar com seus cursos!

  2. Caro amigo ZeLuis, você sabe que eu “resumi” aqui os cursos. Uma graduação, Engenharia Mecânica, eu abandonei faltando três semestres, e o mestrado na Uneb você sabe que eu não cheguei ao fim por pura falta de paciência com a academia…

  3. Zé Rosa, meu amigo, ficaram faltando várias perguntas, como, por exemplo, o que são intelectuais que votam em quem faz apologia da ignorância, pessoas honestas que defendem a candidatura de criminosos condenados que estão cumprindo pena de prisão, pessoas honestas que votam em quem responde a 32 inquéritos por crimes diversos contra administração pública, trabalhadores incansáveis que votam em desidiosos que se ausentam por uma semana do cargo de prefeito de São Paulo por causa de uma rinite…
    Enfim, como disse o outro, o Brasil não é para amadores

    Forte abraço!

  4. Eis uma razoável explicação:
    INSTINTO DE MULA EMPACADA
    É fascinante e desesperador perscrutar a mente humana à luz da ciência. O *instinto da mula empacada* é exemplar. O psicólogo Kevin Dunbar, da renomada Stanford, explica que até entre cientistas sérios, esse instinto se sobrepõe à razão. Explico: quando formamos opinião (ou temos a _verdade_) sobre uma coisa é muito difícil mudar, mesmo diante de dados concretos apontando no sentido contrário. Tem mais: nosso cérebro libera uma descarga de dopamina – neurotransmissor ligado ao prazer – quando recebemos informações que confirmam nossas crenças (ou verdades). Religiosas ou políticas.
    Os cientistas Hugo Mercier e Dan Sperber, de Harvard, no livro _The Enigma of Reason_, vão mais além. Defendem que a “razão humana tem duas funções: produzir motivos para justificar a si mesmo e gerar argumentos para convencer os demais”. Acrescentam ainda que ela se altera conforme o contexto e tem como principal utilidade construir acordos sociais.
    Para piorar ainda mais essa situação, existe o fenômeno Dunking-Kruger (nome dos autores da pesquisa que o demonstrou), que aponta como incômoda característica da maioria dos humanos achar (ou ter certeza) que toma as melhores decisões e sabe mais sobre rigorosamente todos os assuntos. Mais que os demais humanos. Da política à nutrição. O pior: quanto mais ignorante você é sobre um tema, mais tende a acreditar que o domina. É uma arapuca que, a curto prazo, dá mais autoconfiança. Aplicada essa (i)lógica ao mundo de hoje, o resultado será o mar de conflitos que tomou conta do dia a dia. A era da cizânia – e da burrice.
    (fonte: Superinteressante, OUT/2018)

  5. Uma boa resposta.

  6. Caro amigo Bruno. Politicamente sempre estivemos em lados opostos, mas tenho muito respeito por você. As perguntas que você complementou são de outra natureza, na minha opinião. Todas, ou quase todas, envolvem decisões de um judiciário militante. As perguntas que eu fiz foi sobre algo mais palpável porque não se trata de opinião, julgamento, mídia ou outra coisa. Trata-se de opiniões e pensamentos expressos verbalmente (e isso NÃO É FAKE) por um candidato à presidência deste país. O que aqui coloco não é julgamento, seja ele qual for. O que coloco como pergunta é exatamente se pessoas (no caso mulheres, homossexuais e servidores públicos) que se posicionam (voto) a favor de alguém (no caso o presidenciável) que é manifestamente contra essas mesmas pessoas não estão acometidas de uma doença chamada masoquismo ? Se é que masoquismo é doença, pois como coloquei no “preâmbulo” antes da pergunta é que não tenho formação alguma na área de saúde. Abraço.


Comentários são livres, só não aceito nem publico xingamentos !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: