UNIVERSIDADE PÚBLICA: PATRIMÔNIO DA NAÇÃO

12/06/2019 às 3:11 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

PORQUE RESISTIR É PRECISO !

Alerta


UNIVERSIDADE PÚBLICA: PATRIMÔNIO DA NAÇÃO  Nelson-pretto-2

Estamos vivendo ataques ao nosso sistema público de educação jamais dantes vistos. O atual governo mirou especialmente nas universidades públicas e partiu para o ataque através da asfixia orçamentária, seguido de acusações verbais do ministro da Educação à comunidade universitária, afirmando não serem elas “produtivas”, promoverem balbúrdias, abrigando nudes.

Em sessão no Senado, o ministro Weintraub, mais uma vez com sua verve raivosa, criticou os últimos investimentos nas universidades: “A gente quis pular etapas e colocou muito recurso no telhado”, referindo-se aos investimentos no ensino superior em comparação com o básico.

A metáfora do telhado é inadequada. Não é possível uma edificação ficar sem a sua camada superior (o tal telhado), sob o risco de desmoronar por falta de proteção. Para além de proteção, o telhado referido é muito mais do que uma simples cobertura, e sim uma grande laje, cujo propósito a população pobre sabe muito bem qual é. Quando se bate uma laje em uma casa popular, o que se quer é ampliar o espaço. A sabedoria daqueles que são historicamente desprotegidos e que sustentam a sociedade brasileira com seu árduo trabalho, indica que, com isso, amplia-se a casa, abriga-se mais gente, filhos, parentes.

Enfim, essa laje, o telhado do ministro, não é uma mera cobertura, é de fato o que possibilita à população mais pobre uma ver- dadeira base de lançamento para o futuro. Para o indivíduo, ao lhe dar possibilidade de ampliação de sua formação —- crítica sim, senhor ministro, toda formação precisa ser crítica. Para o coletivo (toda a sociedade), esses telhados/lajes que são as universidades públicas se constituem como bases de lançamento para o desenvolvimento científico e tecnológico do País. Ou seja, cor- responde a muito mais do que o simples cobrir aquilo que está embaixo. Significa sobretudo a possibilidade de um país se desenvolver com soberania, autonomia e, para não perder o costume, com democracia e justiça social.

Assim, insistimos serem inaceitáveis essas ameaças visando aniquilar o enorme patrimônio da sociedade brasileira que são as suas universidades/institutos federais de educação. Não podemos permitir que o acesso ao ensino superior seja restrito a uma parcela privilegiada da população brasileira, como era até bem pouco tempo.

A lei do PNE precisa ser respeitada e prevê que, até 2024, 33% da população entre 18 e 24 anos esteja na universidade (no mínimo 40% no setor público). Estamos longe disso, com apenas cerca de 18%. Para tal, precisamos de recursos, cotas, políticas de assistência estudantil e forte investimento em pesquisa.

A defesa das nossas instituições de ensino e pesquisa deve superar as divergências partidárias, pois defender a universidade pública brasileira é tarefa urgente de toda a sociedade.

(Nelson Pretto)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 07.06.2019

Anúncios

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: