A BAHIA E A MORTE ANUNCIADA DA PETROBRÁS

19/06/2019 às 3:55 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 1 Comentário
Tags: , ,

Em tempos difíceis é sempre bom lembrar a História ! Crime de lesa-pátria, mais um, o que se fez e se está fazendo com a maior empresa do país !

Petrobras


A BAHIA E A MORTE ANUNCIADA DA PETROBRÁS

Foi na Bahia que se quebrou a cisma que no Brasil não havia petróleo, graças à luta do geólogo Oscar Cordeiro, em 1937, em Lobato, onde o povo acendia tochas com uma lama preta. Ele comprou uma sonda velha e provou que ali jorrava petróleo, embora não fosse viável comercialmente. Dois anos depois, em 1941, 0 Conselho Nacional de Petróleo per- furou, em Candeias, o primeiro poço de produção comercial de petróleo do país. A criação da Petrobrás, em 1953, resultante da campanha nacional “O petróleo é nosso”, teve como um de seus protagonistas o baiano Rômulo Almeida. Na Bahia se construiu a primeira refinaria brasileira, graças ao empenho de Landulfo Alves. Até 1965 todo o petróleo produzido no Brasil vinha da Bahia. Foi com esses recursos, experiência e muita pesquisa que a Petrobrás conseguiu desenvolver a mais alta tecnologia de prospecção de petróleo em águas profundas, que resultou na descoberta do pré-sal, em 2006.

Mas o generoso presidente FHC resolveu compartilhar a nossa riqueza com as nações amigas. Hoje, 39,5 % dos dividendos da Petrobrás vão para o exterior. Mas não bastava isso. Em 2017, Temer pressionou o Congresso a aprovar a isenção de impostos às empresas estrangeiras na exploração do pré-sal durante 25 anos, um mimo de um trilhão de reais. Por último, o STF, depois de aconselhado pelo ministro Paulo Guedes e o advogado do go- verno, André Mendonça, decidiu que em- presas-mães estatais, como a Petrobras, Eletrobrás e Banco do Brasil podem vender suas subsidiárias, inclusive refinarias, sem aval do Congresso, nem licitação.

Perguntem a Rockfeller e a Shell se uma empresa de petróleo pode sobreviver sem sua frota de petroleiros, sem oleodutos, gasodutos e a distribuidora de seus pro- dutos, que é um dos elos mais importantes da cadeia produtiva e única que dá

visualidade a empresa? Na produção de um livro, o editor paga direitos autorais, revisão, diagramação, programação visual, papel e impressão e o distribuidor fica com 50%. O mesmo fazem as galerias de arte com pintores e gravadores. Hoje, todas as potências industriais são protecionistas e nós condenados a ser sempre exportadores de commodities sem nenhum valor agregado. O Brasil não pode ficar “deitado eternamente em berço esplêndido” a ver navios. Vender as subsidiárias é mutilar as empresas-mães para vendê-las, mais tarde, por inviáveis.

Petróleo e energia são peças fundamentais da soberania nacional e não podem ser alienadas por problemas de caixa de uma administração. O mercado e o go- verno festejaram a decisão do STF, mas o povo lamenta com Cazuza: “Não me convidaram para esta festa pobre/ Que os homens armaram para me convencer/ Brasil, mostra a sua cara/ Quero ver quem paga para a gente ficar assim/ Brasil qual é o seu negócio?/ O nome de seu sócio?”.

(Paulo Ormindo de Azevedo)

FONTE: JORNAL A TARDE, SALVADOR-BA, 16.06.2019)

Anúncios

1 Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. […] uma excelente crônica do Professor Paulo Ormindo (UFBA). Uma breve digressão da história da escrita, de sua origem até os nossos […]


Comentários são livres, só não aceito nem publico xingamentos !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: