AS TRÊS MARIAS E O SÃO FRANCISCO

20/02/2019 às 3:08 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Mais uma poesia em prosa, da pena de Jânio Ferreira Soares.

Enquanto Boechat parte, Malafaia fala com Deus e Frota é uma excelência. Tá complicado !

tres-marias


AS TRÊS MARIAS E O SÃO FRANCISCO   

As águas presas na barragem de concreto estão surpreendentemente calmas nestes primeiros meses de um ano que, talvez contaminado pelo ódio que lhe rege, resolves entrar no jogo rasteiro que domina o país,e depois de embaralhar as cartas, cortá-las ao meio e distribuí-las a si próprio, baixou varias sequências sujas, espalhou os mortos sobre a mesa e postou uma selfie aos milhares de seguidores, dizendo: “Tamo junto, milicianos do hem!”.

Mas como eu dizia. apesar da ameça que avança pelas barrancas dos afluentes que vêm das Gerais, o rio em minha frente segue sua vidinha de sempre, com seus clássicos remansos da tarde contornando a pedra onde dezenas de garças pousam para tomar fôlego antes de voltar aos seus ninhos: com as aragens ligeiras arrepiando sua lamina como se fossem cabelos de crianças no embalo das primeiras bicicletas; com canoas passando lentas socós voando raso e lava-cus lavando-os rápidos, on seja, tudo mais ou menos parecido com aquele suicida otimista que pulou do centésimo andar e, antes de se espatifar no chão, passou gritando pelas janelas: “Até aqui tudo bem!”. Mas, sinceramente, tenho uma leve esperança de que esta aparente normalidade continue. Explico.

Mesmo com algumas noticias dando conta de que a lama tóxica que viaja pelo Paraopeba poderá chegar por aqui num futuro próximo, é bom lembrar que para isso acontecer ela terá que ultrapassar as comportas da Usina Trés Marias, que, na minha imaginação, deve funcionar não só como uma barragem, mas também como uma espécie de portal sagrado equipado com trombetas celestiais, sempre atentas para alarmar quando qualquer outro líquido que não águia ameace cair no leito do nosso São Francisco.

Em sendo assim e apesar de recruta no assunto, parto da premissa de que deve existir algum tipo de poder hierárquico-divino sempre atento quando a questão é mitigar algum mal que possa acontecer a um ser santificado, fato que por si só justifica que uma usina balizada com o nome da mãe de Jesus ao cubo jamais medirá esforços para proteger o rio de um santo que, além de gente boa, dizem que é brother do seu filho. A conferir.

No meu último texto, escrevi que as prováveis vitórias de Rodrigo Mata e de Renan Calheiros para presidir a Câmara e o Senado, mostrariam que Tom Jobim estava certo quando dizia que o Brasil não é para principiantes. Maia levou, mas o Don Juan das Alagoas dançou legal. Acontece que o moço que o derrotou, de nome Alcolumbre, tem o mesmo jeitão de Jader Barbalho, principalmente na voz, que sai de sua boca como se nela houvesse uma falsa dentadura que transforma o “s” dax palavraz em “x”. Lomnroso iria adorar decifrá-lo.

No mais, enquanto Boechat parte, Malafaia fala com Deus e Frota é uma excelência. Tá complicado !

(Jânio Ferreira Soares)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 16.02.2019

Anúncios

Dr. Jekyll e Mr. Hyde

18/01/2019 às 3:58 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: ,

Veríssimo, sempre genial !


Dr. Jekyll e Mr. Hyde  Verissimo_sax

O título completo do livro é O Estranho Caso do Dr. Jekyll e Mr. Hyde. Foi escrito pelo escocês Robert Louis Stevenson, no século 19, e adaptado para o nosso século. O estranho caso narrado é de dupla personalidade: o respeitado Dr. Jekyll, que todos chamam simpaticamente de “Capitão”, tem um grande círculo de amigos e são estes que o convenceram a concorrer à Presidência do Brasil.

Mr. Hyde é o oposto do Dr. Jekyll. Não só não tem amigos como espanta os amigos do Dr. Jekyll com sua truculência e seus modos à mesa. Nada disso teria muita importância – afinal, quem não tem amigos embaraçosos? – se Jekyll e Hyde não fossem a mesma pessoa. Eles constantemente se contradizem. E Hyde tem o irritante hábito de contradizer a si mesmo, argumentando que um dos direitos humanos fundamentais é o direito de voltar atrás.

– Na campanha, você disse que não toleraria o nepotismo no seu governo.

– Pois então? “Nepotismo” é quando se dá cargo a um sobrinho, “nepote”, do papa. E não tem nenhum sobrinho de papa no meu governo!

– Qual é sua posição quanto ao tratado de Paris?

– A de ontem ou a de amanhã?

O problema da candidatura dupla Jekyll/Hyde era que nunca se sabia qual dos dois ia aparecer – e continua não se sabendo.

Jekyll faz pronunciamentos perfeitamente sensatos, Hyde, ao contrário, pode chegar cuspindo fogo e assustando os vermelhos. Jekyll pode escolher um ministério no mínimo divertido, nada impede Hyde de preferir um gabinete maluco. Dizem que existe uma força-tarefa de prontidão em Brasília para garantir que Hyde não tenha muita liberdade para improvisar e dizer o quiser, e o seu lado Jekyll apareça mais.

Mas sempre há o perigo de que o sensato seja o Hyde disfarçado.

(Luis Fernando Veríssimo)

FONTE: Principais jornais do país, ontem.

Um Gênio se Despede: Gabriel García Márquez

16/01/2019 às 3:41 | Publicado em Artigos e textos, Baú de livros, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Dele me recordo ter lido O AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA, CEM ANOS DE SOLIDÃO e MEMÓRIAS DE MINHAS PUTAS TRISTES. Recomendo. Quando se recebe algo em mídia social o problema da autoria logo se faz presente. Assim, não sei se o texto abaixo é dele mesmo. De qualquer forma, vale pela reflexão que provoca !


“Um Gênio se Despede”

..

Gabriel García Márquez se retirou da vida pública por razões de saúde: câncer linfático. Na ocasião, enviou uma carta de despedida a seus amigos, que graças à Internet está sendo difundida.
.
        “Se por um instante Deus se esquecesse de que sou uma marionete de pano e me presenteasse um pedaço de vida, aproveitaria esse tempo o máximo que pudesse”.
         Possivelmente não diria tudo o que penso, mas definitivamente pensaría em tudo o que digo.
         Daria valor às coisas, não por aquilo que valem, senão pelo que significam.
         Dormiria pouco, sonharia mais, entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos sessenta segundos de luz. Andaria quando os demais se detivessem, despertaria quando os demais dormissem.
         Se Deus me obsequiasse um pedaço de vida, me vestiria de maneira simples, me deitaria de bruços ao sol, deixando descoberto, não somente meu corpo, senão minha alma.
         Aos homens eu provaria o quanto equivocados estão ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saber que envelhecem quando deixam de se apaixonar!
         A uma criança lhe daria asas, mas deixaria que ela aprendesse a voar sozinha.
         Aos velhos lhes ensinaria que a morte não chega com a velhice,
senão com o esquecimento.
         Tantas coisas eu aprendi de vocês, os homens… Eu aprendi que todo o mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a escarpada.
         Eu aprendi que quando um recém nascido aperta com seu pequeno punho, pela primeira vez, o dedo de seu pai, o têm preso para sempre.
         Eu aprendi que um homem só tem direito de olhar a um outro de cima para baixo, quando vai ajuda-lo a levantar-se.
         São tantas coisas as que eu pude aprender de vocês, mas realmente não haverão de servir muito, porque quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente eu estarei morrendo.
         Sempre diga o que sentes e faz o que pensas.
         Se soubesse que hoje fosse a última vez que vou te ver dormir, te abraçaria fortemente e rezaria ao Senhor para poder ser o guardião de tua alma.
         Se soubesse que estes são os últimos minutos que te vejo diria “te quero” e não assumiria, estupidamente, que você já sabe.
         Sempre há um amanhã e a vida nos dá outra oportunidade para fazer as coisas bem, mas se por acaso me equivoco e hoje é tudo o que nos resta, eu gostaria de te dizer o quanto te quero, que nunca te esquecerei.
         O amanhã não está assegurado a ninguém, jovem ou velho. Hoje pode ser a última vez que vejas aos que amas. Porisso não esperes mais, faça hoje, já que se o amanhã nunca chegar, seguramente lamentarás o dia em que não tomastes tempo para um sorriso, um abraço, um beijo e que estivestes muito ocupado para conceder-lhes um último
desejo.
         Mantém aos que amas perto de ti, diga-lhes ao ouvido o muito que precisas deles, queira-os e trata-os bem, tome tempo para dizer-lhes “sinto muito”, “perdoa-me”, “por favor”, “obrigado” e todas as palavras de amor que conheces.
         Ninguém te recordará pelos teus pensamentos secretos. Pede ao Senhor a força e a sabedoria para expressa-los. Demonstra a teus amigos e seres queridos o quanto te importam.”

O EVANGELHO SEGUNDO JESUS CRISTO

10/01/2019 às 3:22 | Publicado em Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Saramago foi gênio sobre vários aspectos, não só no que diz respeito à literatura única que produziu. Relendo esse O EVANGELHO SEGUNDO JESUS CRISTO, me concentrei na passagem, num dos últimos capítulos, onde Jesus dialoga com Deus e o Diabo, dentro de um pequeno barco, no meio do mar e rodeado por um denso nevoeiro. Aquelas poucas páginas para mim são antológicas na literatura em língua portuguesa.


 

 

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: