DIREITO PENAL NA LITERATURA DE CAMUS, SUASSUNA E OUTROS ILUMINADOS

10/12/2018 às 3:41 | Publicado em Baú de livros, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Em 2012 tive a honra de ler e divulgar aqui o livro DIERITO PENAL NA LITERATURA (SHAKESPEARE, MACHADO E OUTROS VIRTUOSES), do amigo Dr. José Osterno Campos de Araújo. Retorno hoje para divulgar essa nova obra a ser lançada amanhã no restaurante Carpe Diem em Brasília, aproveitando para convidar a todos os parentes e amigos que moram no DF a comparecerem ao evento.


DireitoPenalNaLiteratura

Anúncios

Qual deles ?

29/11/2018 às 16:53 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 2 Comentários
Tags: ,

Muito boa a pergunta. Quem é capaz de responder ?

Pergunta


Qual deles ?  Verissimo_sax

Num discurso que o Fernando Henrique chamou de inacreditável, transmitido poucos dias antes da sua eleição, o candidato Bolsonaro rugiu que no seu governo os “marginais vermelhos” seriam banidos do pais e seus opositores só teriam uma escolha, aderir ou ir para à cadeia apodrecer junto com o Lula.

Mesmo descontando-se a empolgação momento, comum em comícios – o pessoal às vezes exagera um pouco, como disse o Sérgio Porto quando lhe contaram que andavam espalhando que ele era homossexual –, o discurso era de preocupar, e não a nas ao Fernando Henrique. Já tinha marginal vermelho fazendo as malas, ou aderindo. Mas, dias depois, eleito, Bolsonaro fez um chamamento pela união nacional.

A questão é saber que Bolsonaro tomará posse em janeiro, o cospe-fogo o razoável. O ministério já conhecido só sugere que vem ai uma pizza mezzo obscurantista e mezzo imprevisível, principalmente no que toca ao comportamento de uma direita com raiva da esquerda, e com poder.

Um dos novos ministros disse que a presença de uns poucos militares no governo não significava nada, muito menos uma militarização sorrateira. OK, só que quem disse isso foi o quarto militar convocado pelo Bolsonaro.

Quando perguntaram ao Sérgio Moro por que o chefe da Casa Civil da presidência não tinha sentido todo o peso da impiedosa Lava jato no lombo pelo seu envolvimento com caixa-dois, Moro respondeu: “Porque ele pediu desculpa”. De onde se deduz que o Lula só recebeu o rigor desproporcional da lei por falta de educação.

É impossível discutir com 60 milhões de votos, Bolsonaro foi eleito limpamente. Que seja e nos faça feliz, e viva a democracia.

Pena queseu eleitorado não tinha como saber que um dos seus ministros seria um para o qual aquecimento global e ambientalismo são coisas de comunistas, também responsáveis pelo distanciamento entre os homens e Deus, que outro ministro foi imposto pelos evangélicos, que não demorará muito para que o criacionismo desbanque o evolucionismo nos livros das crianças, e que nos livrosde história os 20 anos de ditadura passem a ser chamados de movimento de tropas, segundo a teoria Toffoli.

(Luis Fernando Veríssimo)

FONTE: Principais jornais do país, hoje.

Evoé novos cronistas

29/11/2018 às 3:53 | Publicado em Artigos e textos, Canto da poesia | Deixe um comentário
Tags: , , ,

As crônicas de Jânio Ferreira normalmente são poesias em prosa, essa é mais uma.

Abraco_no_livresco


Evoé. novos cronistas

Professora Carmem é uma dessas educadoras que faz jus ao título que lhe antecede o nome. Sempre dedicada, ela coordena o A TARDE Educação aqui em Paulo Afonso e, em abril deste ano, foi contemplada pelo velho vespertino da Praça Castro Alves como destaque entre os articuladores do projeto na Bahia. Não satisfeita, nossa formiguinha criou o ótimo “Leitura, Chave do Mundo”, onde alunos da rede municipal têm a oportunidade de mostrar seus talentos em forma de contos, fábulas, cordéis, poesias, músicas, tirinhas e afins, fato que, por si só, merece vivas, rapapés e loas. Segue o baile.

Semana passada ela me ligou e logo pensei em mais um convite para a agradável missão de assistir aos cativantes uivos de Bruno Cordeiro, 7 anos, em sua originalíssima interpretação de um lobo preocupado com o meio ambiente e amigo de Chapeuzinho Vermelho, ou ouvir a delicadeza de Jamile Sena, 12 anos, narrando A Carta, um conto de sua autoria inspirado em Ana Terra, de Érico Veríssimo, por sinal muito bem escrito. Mas, para minha surpresa, o que ela queria mesmo era que eu gravasse um vídeo direcionado aos alunos que irão participar do concurso Jovem Jornalista 2018/2019, lhes dando dicas de como escrever uma crônica. Apavorado, exclamei: valei-me, meu São Rubem Braga!

Fugindo das mídias como o diabo da cruz, inventei mil desculpas, pigarreei bem forte sugerindo súbita rouquidão, mas não teve jeito, em poucos minutos lá estava diante de mim uma câmera mais parecendo a garrucha do caçador que vai salvar a vovozinha, só que dessa vez o alvo era o focinho deste velho vira-lata do sertão.

Pois muito bem, por achar que fiquei devendo algo na minha fala, aproveito esta página que em breve deverá se abrir diante dos olhares atentos dos alunos orientados por Tia Carmem, para acrescentar que, diferentemente do bolo que a mãe de Bruno deve fazer pra ele comer enquanto lê suas historinhas, ou da inigualável paçoca que Cecília fazia quando eu tinha a idade de Jamile e vivia cor- rendo pelas calçadas de Glória tomando banho da chuva que escorria pelas bi- queiras das casas, crônicas descarecem de receita.

Seus ingredientes podem ser inúmeras coisas, visíveis ou não. A propósito, agora mesmo a Lua cheia que fecha novembro mostra seu primeiro bago na minha janela e daqui a pouco será uma imensa tangerina solta no horizonte nu. Junto com ela chega o vento da noite, que, além de uivar na fresta da veneziana no tom do lobo bom, derrubará dezenas de mangas que farão a festa de sanhaçus, coleirinhas e sabiás ora cochilando em seus galhos, nem aí para o abdômen trincado da atriz, que pode até bombar nas redes sociais, mas não combina em nada com o final deste parágrafo, As- sim, afrouxe o cinto, aperte o sinto e voe pra onde você quiser.

(Janio Ferreira Soares)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 24.11.2018

Cacá

24/11/2018 às 3:44 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: , ,

Veríssimo de volta, para nossa alegria !

SALVE A MANGUEIRA !

SALVE CACÁ !


Cacá

image

image

image

image

image

image

(Luis Fernando Veríssimo)

FONTE: Principais jornais do país, 15.11.2018


CACÁ NASCIMENTO

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: