DICAS DE PORTUGUÊS

21/12/2019 às 3:25 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Como não sou assinante do Correio Braziliense, tive certo trabalho para montar esse post. Dad Squarisi é uma excelente Professora de Português que escreve periodicamente naquele jornal. Esse artigo em especial é muito bom, confiram !


O rapto de Perséfone 

Viva! Hoje o inverno se despediu e deu passagem à primavera. A natureza se renova. Ganha colorido. Flores explodem e transformam em jardim até o matinho sem graça. As pessoas escolhem roupas leves e claras. É a festa cuja origem a mitologia grega relaciona ao rapto de Perséfone.

Foi assim

Perséfone encantava a todos por sua alegria e beleza. Era filha de Zeus, o deus dos deuses, e de Deméter, a deusa da agricultura. Um dia, ela veio à Terra dar uma voltinha. Hades, o senhor do mundo subterrâneo, a viu.
Apaixonou-se na hora. Então, sem mais nem menos, o chão se abriu e engoliu a garota. Antes de desaparecer, ela soltou um grito desesperado. A mãe ouviu. Deméter procurou a filha durante nove dias e nove noites. Não a encontrou. Inconformada, consultou Hélio, o sol, que tudo vê e nada esconde. Ele sentiu muita pena da mãe. Falou-lhe do rapto. Ela se indignou. Disse que
não voltaria ao Olimpo sem a filha.

Acordo

A deusa da agricultura deixou de cumprir os deveres. Não alimentava a Terra. Faltou comida. Os homens passaram fome. Hermes, mensageiro de Zeus, prometeu trazer Perséfone de volta. Com uma condição: que ela não tivesse provado o alimento dos mortos. A moça retornou. Mas ficou pouco tempo. Ela havia comido três sementes de romã. Hades a levou de volta. Zeus, então, arranjou uma saída. Todos os anos, Perséfone fica com a mãe
durante nove meses. A Terra festeja com a primavera, o verão e o outono. Nos outros três, fica com o marido. Nesse período, a Terra se cobre de gelo. Os grãos não crescem. É o inverno.

Verão e Inferno

Naqueles tempos idos e vindos, só havia duas estações. Uma: veris, que , em latim quer dizer bom tempo. Dela se originou a palavra verão. A outra: hiems, que significa mau tempo. Era tempus hibermus, tempo de hibernar. Daí: inverno.

Divisão

Vamos combinar? Nove meses são 270 dias. A natureza, inquieta, muda ao longo de tão longo período. No começo do bom tempo, que vem logo depois do inverno, temos a primavera. Eis a razão por que primavera se chama
primavera. O nome vem de primo vere — o primeiro verão. Depois? A paisagem muda. A claridade se prolonga. O calor aumenta. É o veranum tempus — nosso verão. Por fim, vem autumus, referência aos meses de colheita, que lembra crescimento e produção. Com o passar dos anos, a estação foi associada ao ocaso. É por isso que se fala em outono da vida.

Ocaso

Ocaso quer dizer pôr do sol. Na origem significa queda, declínio, ruína, fim. No outono, o frio se anuncia, as folhas caem, o sol do verão se esconde. Adeus, bom tempo.

Estações da vida

A natureza inspira as pessoas. Muitas dividem a vida em estações. São quatro. A infância é a primavera. O verão, a adolescência. O outono, a maturidade. O inverno, a velhice.

 

FONTE: Correio Braziliense, Brasília-DF, 22.09.2019

 

 

Viagem

09/12/2019 às 2:54 | Publicado em Artigos e textos, Canto da poesia, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Esse vem da coluna DICAS DA DAD, da Professora Dad Squarisi, publicada no jornal Correibraziliense de 13 de outubro último. Álvaro Moreyra, genial !


Viagem 

Álvaro Moreyra também exibiu respeito à regência:

“Quando eu morrer, com certeza vou pro céu. O céu é uma cidade de férias, férias boas que não acabam mais. Assim que eu chegar, pergunto onde mora lá minha gente que foi na frente. Dou beijos. Dou abraços. E depois?

Depois eu quero ir à casa de São Francisco de Assis. Para ficar amigo dele, amigo de verdade. Tão amigo, tão íntimo que ele há de me chamar Alvinho e eu hei de lhe chamar Chiquinho.”

 

Suassuna: graças a deus eu nasci no Brasil !

05/09/2019 às 3:08 | Publicado em Midiateca | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Mais uma lição brilhante de Suassuna, com o humor de sempre.


LÍNGUA BRASIL

06/07/2019 às 3:01 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 1 Comentário
Tags: , ,

Assino há alguns anos um meillist do site LÍNGUA BRASIL (http://www.linguabrasil.com.br/). Português é uma língua que devemos estudar todos os dias. Hoje publico algumas boas dicas de lá.


image

DESAPERCEBIDO, GARÇOM, INFLIGIR, IMINENTE, INEPTO, LISTRADO, LASER

> Despercebido, desapercebido
Podes crer, amigo, que tuas atitudes esquisitas não me passam despercebidas.
Foram acampar desapercebidos de fósforo.

Despercebido  = sem ser notado, não visto ou não ouvido, impercebido; desatento, distraído, desacautelado (o mesmo que “desapercebido”, neste caso).
Desapercebido = desprovido, desguarnecido; desatento, desacautelado.

> Garçom, garção
Deixamos 10% de gorjeta para o garçom / garção.

Adaptamos nossa escrita à pronúncia francesa e ficou mais bonito: garçom (plural: garçons). A forma garção existe mas é desusada no Brasil.

> Infligir, infringir
Acho que se devem infligir penas maiores aos infratores reincidentes das normas de trânsito.
Com essa atitude, os dois países infringiram várias regras de conduta internacional.

O infrator infringe (transgride, desrespeita). Infligir é aplicar ou cominar pena, castigo, repreensão etc.

> Iminente, eminente
Visitaram a cidade, embora a soubessem ameaçada pela iminente erupção de um vulcão.
Para defendê-lo, contratou um dos juristas mais eminentes do país.

Iminente = que ameaça acontecer breve, logo, de imediato. [para facilitar, associe esse i com o i de imediato ou de início: “que está para iniciar”]

Eminente = elevado, alto, que excede os outros; sublime.

> Inapto, inepto
Apesar do treino intensivo proporcionado pela empresa, Paulinho foi considerado inapto para exercer as funções de digitador.
Políticos ineptos não são uma raridade, infelizmente.


Inapto
quer dizer “não apto, incapaz, inabilitado”. Inepto, além de “sem nenhuma aptidão”, tem ainda o significado de “bobo, tolo, idiota”. Portanto, ser chamado de inepto pode ser realmente ofensivo. Os substantivos respectivos são: inaptidão einépcia.

> Listradas, listadas
Roupas listradas / listadas voltam à moda de vez em quando.

Listado é derivado de lista (relação, rol). Listrado é derivado de listra (linha, faixa, risco, traço). Na linguagem da moda, listrado comuta com listado. Mas não se pode fazer o contrário, pois uma coisa constante de um rol só pode ser listada.

> Laser, lazer
Um sistema de computadores e raio laser guia a bomba a seu destino.
A heterogeneidade dos grupos sociais se encontra na praia, o lugar-comum do lazer.

A palavra laser (pronuncia-se “lêiser”) formou-se com as iniciais de “light amplification by stimulated emission of radiation”, ou seja, amplificação de luz pelo estímulo da emissão de radiação; em outras palavras: emissão de luz concentrada. O português lazer é o nosso descanso, o ócio criativo.


* Maria Tereza de Queiroz Piacentini Diretora do Instituto Euclides da Cunha e autora dos livros ‘Só Vírgula’, ‘Só Palavras Compostas’ e ‘Língua Brasil – Crase, pronomes & curiosidades’ – www.linguabrasil.com.br

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: