Live: Profissões de Analista de Sistemas e de Segurança da Informação

16/06/2020 às 3:06 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Atendendo a um convite-desafio irrecusável de meu amigo Professor Matuzalém Guimarães, vamos fazer uma live hoje, às 19h (duração aproximada de 50min). Normalmente a live é composta de três partes: 1 – Apresentação e explanação do convidado; 2 – Perguntas feitas pelo Professor Matuzalém; 3 – Dúvidas dos participantes.

Mesmo com o tempo exíguo pela própria natureza do evento, na parte inicial (1) pretendo abordar os seguintes assuntos:

I – CONTEXTUALIZAÇÃO (O MUNDO ONDE A SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO – SI – DEVE ATUAR; TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO – TI – E O MUNDO ATUAL; O FUTURO É AGORA; CARREIRAS ATUAIS E NOVAS).

II – SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO (PRINCÍPIOS SEMPRE VÁLIDOS; ALGUNS DESAFIOS ATUAIS).

III – COMO SE PROTEGER.

IV – CONSIDERAÇÕES FINAIS.

Observações:

(1) Para quem não o conhece, o Professor Matuzalém Guimarães, meu amigo Matu, ministra aulas de TI no IFBA, campus Valência-BA. Fizemos, há um bom tempo, uma Pós em Segurança de Redes, pela FTE/Área1, Salvador-BA. Naquela oportunidade, ele já se destacava como um dos melhores alunos da turma, quiçá o melhor, o que já prenunciava uma brilhante carreira.

(2) Pedindo inspiração (e bênçãos, como queiram) a um dos maiores educadores deste país e do mundo, e me despindo da pandemia da viralatice que assola esse país há muito tempo, vou usar esta camisa no dia, representando, além da inspiração, uma homenagem a Paulo Freire.

Quem quiser participar da live, favor confirmar a presença.

Abraços,

     José Rosa.

Link para a live: https://meet.google.com/cfo-xcnj-dtk


Live_16_jun_2020_19h


Paulo_Freire

Desmistificando mais um “fake oficial”

24/01/2020 às 3:02 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 1 Comentário
Tags: , , ,

A fim de combater mais uma notícia falsa do governo, faço esse post em nome da verdade e de uma das mais importantes empresas públicas deste país, o SERPRO. Invertendo a lógica, primeiro cito três pontos importantes que me foram passados pelo servidor Suderland Guimarães (representante da Organização Local de Trabalho do Serpro, em Fortaleza-CE) (I); dois trechos que selecionei do documento “Manifesto a favor do Serpro e Dataprev” (II); e na sequência o link da notícia (III).


I –

1. O autor cita o Pentágono e o TSE de forma equivocada ou mentirosa.
2. Quem administra a TI e os dados do Pentágono, inclusive esse contrato novo de BD com a Microsoft, é a Estatal de TI chamada DISA.

3. Quem administra a TI do TSE são os concursados na área de TI.


II –

1. Risco à soberania nacional

O Secretário-Executivo do CONSELHO DE DEFESA NACIONAL, na Portaria 34 149/2009 , definiu que a Infraestrutura Crítica (IC , publicada no DOU Nº ) abrange as instalações, serviços, bens e sistemas forem interrompidos ou destruídos que, se , provocarão sério impacto social, econômico, político, internacional ou à segurança do Estado e da sociedade . Como um subconjunto fundamental da IC , destaca-se a Infraestrutura de Informações Críticas (IIC) cujos principais componentes são as informações, telecomunicações, informática/software, internet, satélites, fibra ótica etc. O termo também é utilizado para o conjunto de computadores e redes interconectados, e os seus fluxos de informações críticas. O Serpro pode ser considerado como uma IIC que suporta alguns setores da IC . Um documento do Gabinete de Segurança Institucional, o GSI, subordinado à Presidência da República e responsável pela Abin, PROÍBE que informações confidenciais do governo e dados pessoais coletados por órgãos públicos sejam hospedadas ou mesmo terem cópias em servidores no exterior .

Tendo isso em mente, como o Salim Mattar citou o Pentágono como exemplo, se for para copiarmos o modelo norte-americano, então o Serpro e a Dataprev não deveriam ser vendidas, mas serem fortalecidas como empresas públicas, se tornarem administradoras da TIC do Governo Federal e ligadas ao Ministério da Defesa, como ocorre com a estatal de TI dos EUA , a Defense Information Systems Agency (DISA ), que fica sob o Departamento de Defesa (DoD) americano. A DISA está voltada para a questão da “Defesa Nacional” e controle e definição de estratégia de TICs governamental.

Segundo, Yuval Noah Harari, célebre escritor, os dados estão se tornando o capital mais importante do mundo para a riqueza e desenvolvimento de uma nação. O estatuto do Serpro, no Artigo 3º, define os seus objetivos e finalidades. O parágrafo único contém o seguinte texto: “Os serviços prestados pelo Serpro envolvem matérias afetas a imperativos de segurança nacional, essenciais à manutenção da soberania estatal, em especial no tocante à garantia da inviolabilidade dos dados da administração pública Federal direta e indireta, bem como aquelas relacionadas a ​ relevante interesse coletivo , orientadas ao desenvolvimento e ao emprego de tecnologia brasileira para produção e oferta de produtos e serviços de maneira economicamente justificada.​”

9. O Pentágono e a sua estatal de TI, a DISA

O Pentágono DISA (Departamento de Defesa, em inglês DoD ) controla seus Dados através da estatal de informática , que, por sua vez, tem sua própria base de dados, uma nuvem (MilCloud ) e também controla os contratos com empresas privadas de TI. A DISA é composta por mais de 8.000 funcionários militares e civis.

“Se olharmos pelo prisma do controle da informação e das definições da estratégia de uso da Tecnologia e das Comunicações, o modelo norte-americano é mais “estatal” que o brasileiro. Pois está voltado para a questão da “Defesa Nacional”. E naquele país esse controle e definição de estratégia de TICs governamental está à cargo da DISA – Defense Information Systems Agency . No Brasil Serpro e Dataprev prestam serviços de TI ao governo, mas não tem o poder de centralizar ou interferir na estratégia tecnológica que for adotada pelo Governo. São meras executoras de serviços demandados pelas diversas esferas governamentais, se seguíssemos o modelos americano, então teríamos que aumentar a área de atuação dessas empresas, aumentar a centralização e integração dos dados e dá-lhes mais autonomia técnica.

No caso da DISA sua missão é ser o provedor tecnológico de toda a área de Defesa norte-americana, nos mínimos detalhes que envolvam as comunicações, sistemas e até a compra de equipamentos . E ela não só atende a área militar. Por exemplo, também atua como provedora de serviços de TICs para a Casa Branca, o Serviço Secreto e as demais agências de espionagem .

Leia mais em: https://www.capitaldigital.com.br/?p=27457

– A DISA também tem sua própria nuvem , a nuvem militar conhecida como MilCloud 2.0. Os EUA estão centralizando a base de dados dos departamentos americanos na base de dados da DISA. O Departamento de Defesa Americano ordenou que aplicativos em mais de 100 data centers do Governo Americano fossem transferidos para o milCloud da DISA . Cada um desses data centers é operado pelas agências do “fourth estate” do DoD, incluindo a Agência de Logística da Defesa, o Serviço de Contabilidade Financeira da Defesa, a Agência de Saúde da Defesa, a DARPA e os Chefes de Estado-Maior Conjunto.

– É verdade que o Pentágono também faz Outsourcing de armazenamento e processamento, mas a DISA tem seu próprio corpo funcional pra cuidar dos dados e dos algoritmos perenes do Governo. Além de gerenciar e cuidar da segurança dos dados em nuvens privadas ou na sua nuvem própria, estatal, a MilCloud 2.0.


III –

LINK DA NOTÍCIA – Governo diz que não vai vender dados de Serpro e Dataprev, mas pode terceirizar custódia

https://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&UserActiveTemplate=mobile&UserActiveTemplate=site&infoid=52607&sid=11&utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter#.XiCnP5zi0J4.twitter

 

SERPRO, mais um crime de Lesa-Pátria

15/01/2020 às 2:47 | Publicado em Midiateca, Zuniversitas | 1 Comentário
Tags: , , ,

Mais um alerta, desta vez feito de forma simples e objetiva pelo brilhante servidor Suderland Guimarães do Serpro-Fortaleza/CE.

O representante da Organização de Local de Trabalho do SERPRO, Suderland Guimarães, denuncia que querem vender os dados dos brasileiros, dos cidadãos e empresas. 

 

 

 

 

 


Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

12/07/2019 às 3:28 | Publicado em Artigos e textos | 2 Comentários
Tags: ,

Nessa nova era em que o celular é já uma extensão do homo sapiens, é sempre bom saber como proteger esse membro do corpo.


Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

 

Quem nunca ficou com a pulga atrás da orelha e se questionou se estava sendo rastreado pelo celular? Aliás, com tudo o que vemos na internet hoje em dia não é difícil se pegar pensando nessa possibilidade. Até porque a tecnologia permite realmente esse tipo de coisas.

O problema, no entanto, é que além da localização, quem rastreia um celular tem acesso a todo tipo de informações sobre o usuário. Dá para saber, por exemplo, onde a pessoa mora, quais seus hábitos e o itinerário diário. Além disso, dados bancários, nomes de parentes, conversas via WhatsApp e todo conteúdo de suas redes sociais são presas fáceis.

Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

 

Achou tenso até aqui? Fique sabendo, então, que se você estive sendo rastreado pelo celular é possível ir muito além. Até mesmo fotografar e recriar o ambiente em que você está. Dá para imaginar isso?

Portanto, se você estiver desconfiado de que tem alguém vigiando você, a melhor forma de se proteger é desvendando esse mistério. Os códigos que fornecemos abaixo e as informações que compartilhamos na lista poderão ajudar nessa missão.

Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular:

1. *#21#

Este código permite descobrir se as ligações, mensagens e outros dados em estão sendo encaminhados a outro número. Além disso, aponta o número para o qual estão sendo desviados.

Se houver esse tipo de rastreamento, dá acesso aos seus horários, itinerários, às pessoas com quem você mantém contato. Seus dados financeiros e todo o tipo de informação que você possa imaginar também ficam vulneráveis, caso você não tome providências.

 

2. *#62#

Esse também é um código para descobrir o destino das informações quando alguém não consegue entrar em contato com você.

O certo é que o desvio habilitado seja um dos números de sua operadora. Enviá-lo para caixa postal, portanto, é o melhor método.

3. ##002#

Este código desabilita todo tipo de desvio que possa existir em seu telefone. Ele é muito útil, especialmente, quando você estiver em área de roaming, uma vez que as ligações encaminhadas para a caixa de mensagem deixarão de ser cobradas.

Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

4. *#06#

Com este código, você pode descobrir o Identificador Internacional de Equipamento Móvel, o IMEI. Isso permite que você localize seu aparelho, caso ele seja roubado ou perdido, uma vez que cada celular transmite este código automaticamente, mesmo se houver uma troca de chip, por exemplo.

Se você tiver acesso a essa informação do seu telefone será possível conferir, por meio desse link, qual a marca do seu celular, o modelo, a ficha técnica e assim por diante.

5. Para rastrear localizações ou descobrir se está sendo rastreado

Alguns códigos especiais podem ajudar você a descobrir se tem algum espião rastreando suas localizações… e servem também para descobrir a localização de outras pessoas. Mas, para que eles funcionem, é preciso baixar um aplicativo chamado Netmonitor.

Com o app em mão, os códigos necessários são esses:

Para iPhone: *3001#12345#*

Para Android: *#*#4636#*#* ou *#*#197328640#*#*

 

A primeira coisa a se fazer é entrar em UMTS Cell Environment, depois em UMTS RR info e anote os números de Cell ID (CID) que o aplicativo dará. Este são os números das estações básicas situadas perto de onde você está. Seu próprio celular vai se conectar à que oferecer um sinal melhor.

O segundo passo é ir ao menu principal, acessar MM info. Em seguida, vá até Serving PLMN e anote os números de Local Area Code (LAC).

Com estes dois dados em mãos, vá até este link (clique) e então você será capaz de rastrear a localização no mapa da estação básica, à qual seu celular estiver conectado.

Como saber se você está sendo rastreado pelo celular?

Como descobrir se você está sendo rastreado pelo celular

De forma geral, é bem difícil descobrir se você está sendo rastreado pelo celular, se quem estiver por trás disso for o serviço secreto de alguém país, por exemplo. Isso porque as operadoras fornecem a esse tipo de departamento acesso a qualquer número mediante ordem judicial.

Mas, a verdade é que alguns pequenos sinais, se você for atento, denunciam o rastreamento. Interferências durante as ligações, descarregamento rápido da bateria, superaquecimento e reinícios inesperados do aparelho são bons exemplos de alertas sobre a necessidade de dar uma boa limpeza no aparelho, usando os códigos que fornecemos nessa matéria, de preferência.

Como se proteger?

Se você ficou preocupado com essas inúmeras possibilidades de espionagem e usa um Android, a dica é para que você tenha um antivírus e verifique seu celular periodicamente para encontrar eventuais vírus. Só a título de informação, o PlaceRaider é um dos mais perigosos.

Ao entrar em um smartphone, este vírus faz uma série de fotos do espaço ao seu redor, usando a própria câmera do seu celular. Então, ele cria modelos em 3D do ambiente e, quando estiver conectado à internet, ele envia seus dados, junto com as senhas e informações do smatphone aos hackers mal intencionados.

Por isso, preste atenção no funcionamento de seu celular e prefira serviços de mensagens instantâneas que contam com acesso fechado para todos, como Telegram, Chare, Signal e outros.

Restringir o tipo de conversa e dados compartilhados pelo celular (em ligações ou por mensagens) também é um bom modo de se proteger. Da mesma forma, ser criterioso sobre a divulgação de seu número é um bom tipo de precaução.

Não instale aplicativos desconhecidos em seu celular e tenha prudência ao abrir links desconhecidos. Cabos que não seja os seus também devem ser evitados, já que podem roubar seus dados ou transmitir arquivos suspeitos para seu aparelho.

Sobre o fornecimento de dados pela operadora, saiba que sua localização só pode ser fornecida pela empresa com sua autorização (para pessoas maiores de idade). Páginas e aplicativos que prometem descobrir a localização de qualquer outro número são golpistas, portanto, tome cuidado!

E, falando em rastreamento, que tal aprender usar esse recurso para o bem? Aprenda, nessa outra matéria, como encontrar o celular roubado ou perdido.

FONTE: https://segredosdomundo.r7.com/como-descobrir-se-voce-esta-sendo-rastreado-pelo-celular/

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: