Cert.br lança dois novos guias com dicas de segurança na internet para pais e filhos

06/04/2017 às 3:40 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Tema muito atual. Apesar de desconfiar sempre de qualquer coisa que se refira ao tal de bulying (cyberbulling ?), porque sou do tempo em que bule era uma panela diferente onde minha mãe fazia nosso café, é sempre bom alertar sobre o uso das novas TIC, especialmente por crianças.


Cert.br lança dois novos guias com dicas de segurança na internet para pais e filhos

child-1073638_640

O Centro de Estudos, Resposta e Tratamentos de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) lançou um site dedicado a fornecer dicas de navegação segura para pais e crianças na internet. O siteinternetsegura.br hospeda duas cartilhas em PDF voltadas para os dois públicos, além de contar com espaço para denúncias de abuso e pedidos de orientação na internet.

Voltado para os pais, o guia Proteja Seus Filhos – Ensine-os a Usar a Internet com Segurança traz dicas e sugestões para que “pais e responsáveis possam orientar seus filhos a usar a internet com mais segurança”, alertando para comportamentos de risco como a divulgação de dados pessoais, publicação de fotos e ensinando a lidar com questões como o cyberbulling e o estabelecimento de limites e regras.

Para os pequenos, o CERT preparou o guia Internet Segura – Divirta-se e Aprenda a Usar a Internet de Forma Segura que ensina a identificar situações de perigo na web. A cartilha também oferece algumas orientações sobre comportamento para tornar a internet um ambiente mais amigável como evitar postar, curtir e compartilhar “mensagens fotos ou vídeos que possam agredir, humilhar ou prejudicar alguém”, e traz dicas úteis de proteção da privacidade.

Sobre o CERT.br

O Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil é mantido peloNIC.br, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, e atende a qualquer rede brasileira conectada à Internet.

WikiLeaks divulga documentos

30/03/2017 às 5:11 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Agora vem da CIA, mas já veio de outras agências, como a NSA. WikiLeaks, fazendo um serviço ao mundo e seu líder sem poder sair da Embaixada do Equador em Londres.

WikiLeaks


WikiLeaks divulga documentos

O WikiLeaks divulgou ontem mais de oito mil documentos confidenciais que supostamente vieram do Centro de Inteligência Cibernética da CIA, mas que ainda não comprovou a autenticidade das informações. Especialistas que analisaram o material disseram que as informações pareciam legítimas e que a divulgação poderá abalar o serviçode inteligência dos Estados Unidos.

Os documentos fazem parte do “AnoZero”, o primeiro de uma série de vazamentos que a organização denunciou. De acordo com informações do WikiLeaks no Twitter, os vazamentos revelam detalhes de um programa global de “hackeamento” da CIA, incluindo infestação de programasdemicrofonesnoiPhone da Apple, Android do Google e Windows da Microsoft e até em televisões da Samsung.

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, está asilado desde 2012 na embaixada equatoriana em Londres para evitar ser entregue à Sué- cia, que lhe reivindica para esclarecer seu suposto envolvimento em um caso de estupro.

CIA não comenta

Um porta-voz da CIA afirmou que não serão divulgadas informações sobre a eventual autenticidade dos documentos vazados pelo WikiLeaks. “Nós não comentamos a autenticidade ou o conteúdo de supostos documentosde inteligência”,disse o porta-voz.

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 08.03.2017

Justiça adota meios eletrônicos para agilizar processos no Brasil

10/03/2017 às 3:10 | Publicado em Artigos e textos, Midiateca, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

A modernização do judiciário vem ajudando esse poder a pelo menos tentar ser mais ágil. Essa iniciativa é louvável. Tive a alegria de ver meu irmão, o Advogado da Caixa Econômica Federal Luiz Arthur Marques Soares, ser pioneiro na iniciativa do uso do whatsapp em ações trabalhistas. Segue abaixo um artigo sobre o assunto. No link original há um vídeo com a participação dele no Jornal Nacional.

Entretanto, como trabalho há vários anos com Segurança da Informação, me sinto no dever de fazer alguns questionamentos quanto ao uso do whatsapp em instituições públicas:

1) Validade Jurídica ? Fica claro que juízes homologaram as sentenças via whatsapp, mas há norma/lei sobre esse uso dessa tecnologia ?

2) Em quais tios de processos trabalhistas pode-se usar o whatsapp ? Já há previsão de expansão ?

3) Houve preocupação com a questão da nuvem ? Lembro que whatsapp é eminentemente na nuvem, pois não se sabe exatamente em que servidor(es) os dados são armazenados. Dados sigilosos na nuvem é sempre um perigo !

4) Houve contrato ou acordo com o whatsapp para uso da ferramenta ? E se o whatsapp decidir cobrar pelo serviço ?

5) O acordo firmado em sentença é reduzido a termo num formato comum (.pdf por exemplo), e depois juntado ao processo original que presumo em meio digital ?

6) Como fica a questão da autoria ? (autenticidade das partes envolvidas no processo). Há o perigo do ataque bastante conhecido que tem por nome “man in the middle” (um hacker intercepta a comunicação e se passa por um dos interlocutores).

 

whatsapp-justica-bloqueio14676530811478440230


Justiça adota meios eletrônicos para agilizar processos no Brasil

Em alguns juizados, intimações são feitas por celular.   LuizArthur
Audiências por videoconferências ajudam na economia.

O esforço dos brasileiros para vencer a lerdeza da burocracia nacional também tem iniciativas de sucesso.

Celular na mão para participar de uma audiência de conciliação na Justiça do Trabalho, no Ceará. Empregado, empregador, advogado e o juiz trocaram mensagens e rapidinho saiu o acordo sobre a incorporação do tíquete alimentação ao salário de uma funcionária.

“Isso ia levar quase dois anos ainda para gente resolver esse processo. O que resolveu de forma rápida esse processo foi esse instrumento novo. Foi o método de conciliação que a gente utilizou”, diz o advogado Luiz Arthur Soares.

Um Juizado Especial na cidade de Vespasiano, região metropolitana de Belo Horizonte, é o primeiro de Minas a fazer intimações pelo celular. A juíza conta que a tecnologia trouxe rapidez e economia.

“Uma carta que envio hoje custa R$ 18,86. E se der errado tenho que mandar para o oficial de justiça que custa mais R$ 20. Então a gente busca uma economia muito grande”, conta a juíza de Vespasiano/MG Cristiana Martins Gualberto.

Johnata entrou com uma ação por cobrança abusiva de um imposto. Quando Johnata veio a um juizado ele ficou sabendo que poderia receber as intimações por celular. Ele concordou e então assinou uma declaração por documento e ele se compromete a manter o aplicativo instalado no celular. Ele também ficou sabendo na hora que o juizado nunca vai pedir dados pessoais ou bancários dele.

“A gente conversa com familiares do outro lado do mundo, então porque não trazer isto para o processo que a gente reclama que é demorado?”, diz o universitário Johnata Dos Santos.

Em Planaltina, no Distrito Federal, as intimações “tecnológicas” são feitas há mais de um ano. E já ajudaram a economizar R$ 24 mil com correspondências.

“É bem mais rápido, então é mais célere. E o custo pro tribunal diminui. A gente tem um índice de sucesso de 97%, que é um índice muito bom”, diz a juíza de Planaltina/DF Fernanda Dias Xavier.

Charles gostou da novidade. Ele espera que a decisão do processo dele também seja rápida.

“Ficou bem mais fácil. Já vem falando dia e hora, certinho, local. A gente só vem e comparece”, diz Charles.

FONTE: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/03/justica-adota-meios-eletronicos-para-agilizar-processos-no-brasil.html

DiskFiltration

06/10/2016 às 3:44 | Publicado em Artigos e textos, Midiateca, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags:

Em se tratando de Segurança da Informação não há limites. Confiram esse artigo e vídeo !


DiskFiltration: conseguiram roubar informações com os sons do disco rígido

sons disco rigido

Este é um dos hacks mais estranhos que já vi. Pesquisadores demonstraram um hack chamado DiskFiltration que é capaz de receber informações através dos sons produzidos pelo disco rígido do seu computador.

A técnica é tão efetiva, que é possível obter dados sem que o afetado tenha a menor ideia de ser afetado por isso.

DiskFiltration: age silenciosamente em cima do barulho que o seu HD faz

O DiskFiltration assume o controle da cabeça de leitura do disco rígido, que trabalha de forma similar ao braço de um toca discos, se movendo de forma contínua para ler a superfície do parto, gerando aquele som característico.

Usando o malware adequado, os hackers poderiam usar esses sons para extrair essa informação. O DiskFltration funciona a uma distância de 1,80 metros, e pode transferir dados a 180 bits por minuto.

Não é uma velocidade elevada, mas é mais do que suficiente para capturar uma chave codificada em meia hora.

É surpreendente como a mente humana é criativa. Os discos rígidos estão no mercado a décadas, e agora até eles podem ser hackeados. Para os mais paranoicos, todo cuidado é pouco daqui para frente.

Tecnicamente, o método de execução é bem inviável, mas funciona. Obviamente, os SSDs estão imunes ao sistema.

Vídeo demonstrativo do DiskFiltration a seguir.

FONTE: http://targethd.net/diskfiltration-roubo-dados-com-sons-disco-rigido/

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: