Filosofando numa sexta

08/02/2019 às 3:48 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags:

Aproveitando essa sexta, Dia Internacional…, para filosofar brindando.

Brinde


“Pessoas difíceis são aquelas que não aceitam soluções.

Pessoas dificílimas são as que, além de não aceitarem soluções, não apresentam alternativas”.

(Joseph Rose, um pornojusfilósofo paraibensecandangaiano, pré-aposentado, em quase constante estado etílico, porque… só vai bebendo !)

Anúncios

10 Teorias Alucinantes Sobre a Realidade

28/01/2019 às 2:36 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags:

O post de hoje é pura Filosofia e… viagens !


10 Teorias Alucinantes Sobre a Realidade

Muitas vezes pensamos na realidade como sendo uma mera simplicidade – uma onipresença que está ali. O fato é que várias coisas que tomamos como verdadeiras são, na verdade, falsas. Ao longo dos tempos, muitos cientistas e filósofos tentaram anular as teorias do “senso comum” sobre a realidade com as suas próprias. Aqui estão 10 teorias alucinantes sobre o universo e a realidade:

10. Grande congelamento

teorias da realidade

O “Big Freeze” é como os cientistas teorizam que o universo vai acabar. É um fato conhecido de que o universo tem uma quantidade fixa de energia, então a teoria afirma que o universo começará a desacelerar quando esta energia começar a se esgotar. Essa energia está na forma de calor porque o calor é produzido pelo movimento das partículas de energia. Uma desaceleração gradual desse movimento acabaria por parar completamente, terminando assim o universo. Em outras palavras, é um cenário no qual o universo torna-se demasiadamente frio para poder comportar vida, devido à sua contínua expansão.

9. Solipsismo

teorias da realidade

De acordo com o solipsismo, nada pode ser verificado, exceto a existência da mente. Embora pareça bastante bobo a princípio, a verdade é que é impossível verificar a existência de qualquer coisa, exceto sua própria consciência. Considere todos os sonhos plausíveis que você já teve em sua vida por um momento. Não poderia ser possível que tudo o que você já viu em sua vida não seja nada além de um sonho elaborado? Você poderia dizer que a existência da família e dos amigos pode ser verificada ao tocá-los, mas, novamente, as pessoas que tomaram ácido, por exemplo, relatam ter visto (e tocado) suas alucinações.

8. Idealismo

teorias da realidade

O idealismo é a crença de que todas as coisas existem puramente na mente de uma pessoa. George Berkely, o famoso filósofo idealista, teve suas ideias repreendidas por um homem que fechou os olhos, chutou uma pedra e disse: “Eu refuto isso assim”. A questão era que, se a pedra existisse apenas em sua mente, ele não teria sido capaz de chutá-la. A refutação de Berkeley do que o homem disse a ele foi um pouco preocupante quando vista de uma perspectiva moderna – ele disse que havia um Deus todo-poderoso e onipresente que percebia tudo e todos simultaneamente.

7. Platão e os logotipos

teorias da realidade

Platão é, sem dúvida, o filósofo mais famoso da história da humanidade. Ele afirmou que existe um mundo de “formas” perfeitas além do mundo com o qual todos estamos familiarizados, acrescentando que todas as coisas que vemos ao nosso redor são apenas sombras delas. Além disso, ele disse que estudar filosofia permitiria que as pessoas vislumbrassem as coisas originais. Platão também afirmou que tudo neste mundo é feito de uma única substância. A ciência moderna descobriu que essa teoria não está muito longe da verdade.

6. Presentismo

teorias da realidade

O tempo é algo que tomamos como garantido, mas os filósofos “presentistas” argumentam que não existe nem um passado nem um futuro – apenas o presente existe a qualquer momento. De acordo com um grande estudioso budista, Fyodor Shcherbatskoy: “Tudo passado é irreal, tudo o que é futuro é irreal, tudo imaginado, ausente, mental… é irreal… Em última análise, real é apenas o momento presente de eficiência física ”.

5. Eternalismo

teorias da realidade

Em nítido contraste com o presentismo, descrito acima, a teoria filosófica do eternalismo afirma que o tempo realmente tem muitas camadas diferentes, comparáveis a um pão-de-ló. Todas as camadas existem ao mesmo tempo, mas uma determinada camada que é vista por um observador é totalmente dependente de onde ele está (perspectiva). Em outras palavras, a Segunda Guerra Mundial e Lady Gaga existem ao mesmo tempo, mas elas só podem ser vistas de certos pontos. Essa visão leva a um futuro irremediavelmente determinístico. Além disso, o livre arbítrio nada mais é do que uma ilusão.

4. Cérebro no tanque

teorias da realidade

Imagine por um momento que os seres humanos são nada mais do que cérebros em tanques, com nossas percepções sendo manipuladas por alienígenas ou cientistas malignos. A verdade é que não temos como refutar isso. Essa noção é uma versão moderna do problema do Demônio do Mal, como pensado pelo filósofo francês René Descartes. Ele também teorizou que não podemos provar a existência de outra coisa senão a nossa consciência. A trilogia Matrix dos filmes baseia-se nessa noção, mas, infelizmente, não há como “tomar a pílula vermelha” na vida real.

3. Teoria Multiversa

teorias da realidade

A menos que você tenha vivido sob uma rocha na última década, você deve ter ouvido falar da teoria do multiverso ou universo paralelo. Os mundos paralelos teóricos que compõem esta teoria são muito parecidos com os nossos, embora com pequenas diferenças. Segundo a teoria, há uma quantidade infinita desses mundos ou universos paralelos. As implicações para nós são que você pode já ter sido morto por dinossauros em um mundo, enquanto você pode ser um ditador poderoso com a bússola moral de Kim Jong Un em outro, e assim por diante.

2. Realismo fictício

teorias da realidade

O realismo ficcional é uma extensão da teoria do multiverso e também uma das mais excitantes. Teoriza que um personagem fictício como o Super-Homem poderia realmente existir em outro universo, assim como muitos outros super-heróis e personagens fictícios.

1. Fenomenalismo

teorias da realidade

Se você já se perguntou o que acontece com as coisas quando você dá as costas? Os filósofos chegaram à simples conclusão de que elas desaparecem – ou não completamente. Os filósofos fenomenalistas acreditam que as coisas só existem na medida em que podem ser percebidas. Em outras palavras, o sanduíche de queijo para o almoço só existe se você souber que existe. Isso implica que uma árvore caindo em uma floresta deserta, por exemplo, sem ninguém para ouvi-la ou vê-la, não existe de fato. Nenhuma percepção = nenhuma existência de acordo com o fenomenalismo.

FONTE: http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=13106

Prova de Redação da UNICAMP – 2019

26/01/2019 às 3:35 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Publico agora neste espaço a prova de redação da UNICAMP deste ano. Um primor de elaboração, parabéns aos envolvidos. Fiz questão de fazer este post porque é a provocação do pensamento o objetivo primeiro deste blog, assim como pelo que se constata o objetivo dessa prova. Abaixo você encontra Teócrito, a Declaração Universal dos Direitos Humanos, Alexandre Beck, Hannah Arendt, Celso Lafer (que seria o nosso Ministro do Itamarati se Haddad tivesse sido eleito) e o jovem e brilhante Sakamoto.

educacao_thumb


REDAÇÃO PROPOSTA 1

Você é um(a) estudante do Ensino Médio na rede pública estadual e soube de um acontecimento revoltante na sua escola: sua professora de Filosofia recebeu ofensas e ameaças anônimas por suposta tentativa de doutrinação política, ao ter iniciado o curso sobre as origens da Cidadania e dos Direitos Humanos modernos com o texto a seguir:

Teócrito e o pensamento

     A ninguém, nem aos deuses nem aos demônios, nem às tiranias da terra nem às tiranias do céu, foi dado o poder de impedir aos homens o exercício daquele que é o primeiro e o maior de seus atributos: o exercício do pensamento.

     Podem amarrar as mãos de um homem, impedindo-lhe o gesto. Podem atar-lhe os pés, impedindo-lhe o andar. Podem vazar-lhe os olhos, impedindo a vista. Podem cortar-lhe a língua, impedindo a fala. O direito de pensar, o poder de pensar, porém, estão acima de todas as violências e de todas as repressões, que nada podem contra seu exercício. (…) Parece claro que não há abuso mais abominável que o de tentar impor limitações ao pensamento de qualquer pessoa. Pretender suprimir o pensamento de quem quer que seja é o maior dos crimes. Pois não é apenas um crime contra uma pessoa, mas contra a própria espécie humana, uma vez que o pensamento é o atributo que distingue o ser humano dos demais seres criados sobre a face da terra. (…)

     Na vida na cidade, se um homem neutraliza dentro de si o direito de pensar, a cidade pode ser tomada e dominada pela ferocidade de um tirano, cujo despotismo levará o povo à morte pela fome, pela crueldade ou por outras formas de injustiça e prepotência. E se não o povo todo, pelo menos uma parte do povo, certamente, será arrastada à opressão, à tortura, ao cárcere ou a qualquer outra forma de perdição. Os tiranos não gostam que as pessoas pensem. (Teócrito de Corinto, filósofo grego, século II d.C.)

A direção da escola ainda não se manifestou publicamente sobre o episódio. Indignado(a) com a tentativa de censura que a professora sofreu por propor aos alunos reflexões fundamentais à formação cidadã, você decidiu escrever o texto de um abaixo-assinado encaminhado à direção da escola, em nome dos estudantes, no qual deve: a) reivindicar que a escola se posicione publicamente em defesa da professora; b) reivindicar a manutenção de aulas de Filosofia que tematizem os Direitos Humanos; e c) justificar suas reivindicações. Para tanto, você deve levar em conta tanto o texto acima quanto os excertos abaixo.

1. A instrução será orientada no sentido do pleno desenvolvimento da personalidade humana e do fortalecimento do respeito pelos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais. A instrução promoverá a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e grupos raciais ou religiosos, e coadjuvará as atividades das Nações Unidas em prol da manutenção da paz. (Declaração Universal dos Direitos Humanos, Artigo XXVI, item 2, 1948.)

2.

image

3. No que toca aos direitos humanos, a filósofa Hannah Arendt identificou na ruptura trazida pela experiência totalitária do nazismo e do stalinismo a inauguração do tudo é possível, que levou pessoas a serem tratadas como supérfluas e descartáveis. Tal fato contrariou os valores consagrados da Justiça e do Direito, voltados a evitar a punição desproporcional e a distribuição não equitativa de bens e situações. Arendt propõe assegurar um mundo comum, marcado pela pluralidade e pela diversidade, o qual, através do exercício da liberdade, impediria o ressurgimento de um novo estado totalitário de natureza. No mundo contemporâneo, continuam a persistir situações sociais, políticas e econômicas que, mesmo depois do término dos regimes totalitários, contribuem para tornar os homens supérfluos e sem lugar num mundo comum, como a ubiquidade da pobreza e da miséria, a ameaça do holocausto nuclear, a irrupção da violência, os surtos terroristas, a limpeza étnica, os fundamentalismos excludentes e intolerantes. (Adaptado de Celso Lafer, A reconstrução dos direitos humanos: a contribuição de Hannah Arendt. Estudos Avançados, v. 11, n. 30, São Paulo, p. 55-65, maio/ago. 1997.)

4. O bicho está pegando na educação. Fico pensando em que mundo vivem os que acham que as escolas brasileiras sofrem de “contaminação político-ideológica” comandada por “um exército organizado de militantes travestidos de professores”. É uma baita contradição para quem diz defender a “pluralidade”, e é o caminho oposto dos países de alto desempenho em educação: Estados Unidos (em que alguns Estados oferecem educação sexual desde o século XIX), Nova Zelândia, Suécia, Finlândia e França. No Brasil, querem interditar o debate. Mesma coisa com os estudos indígenas e africanos, classificados aqui como porta de entrada para favorecer “movimentos sociais”. Já na Noruega, o currículo é generoso com o povo sami, habitantes originais do norte da Escandinávia. “Doutrinação”, por lá, chama-se respeito à diversidade e às raízes da história do país. Para piorar, o principal evangelista dessa “Bíblia do Mal” seria Paulo Freire. Justo ele, pacifista convicto e obcecado pela ideia de que as pessoas deveriam pensar livremente. Presos na cortina de fumaça da suposta doutrinação, empobrecemos um pouco mais o debate sobre educação. (Adaptado de Blog do Sakamoto. Disponível em https://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br. Acessado em 05/07/2018.)

21 LIÇÕES PARA O SÉCULO 21

25/01/2019 às 3:45 | Publicado em Baú de livros, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

Como os outros dois da “trilogia” de Harari (“SAPIENS – UMA BREVE HISTÓRIA DA HUMANIDADE” e “HOMO DEUS”), este livro deveria ser obrigatório em todas as escolas e universidades. O fenômeno do surgimento de uma outra espécie, na mesma linha do pensamento de Marcelo Gleiser, já está ocorrendo (alguém que lê esse post não possui pelo menos um celular ?). A mistura da tecnologia da informação com a biotecnologia, tão bem explicada pelo autor, é um caminho sem volta.


21Licoes

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: