NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM !

07/07/2020 às 3:22 | Publicado em Midiateca, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Sou fã de Antônio Nóbrega. Nesse vídeo só tem fera !

E NINGUÉM SOLTA A MÃO DE NINGUÉM !


Pátria que pariu !

06/07/2020 às 3:43 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

Título forte. Muito bom esse artigo do advogado Silas Lopes. Como ele, dessa pátria que a nova (velhíssima) direita ama e defende, eu quero é distância, muita distância !

ponto-de-interrogação-isolado-d-da-bandeira-de-brasil-apoio-co-da-solução-da-dúvida-80727102


Pátria que pariu !

Pouca coisa enche mais a boca da “nova direita” brasileira que o patriotismo. A direita cujos próceres são o capitão recordista de viagens aos EUA em primeiro ano de mandato presidencial; o filósofo ex-astrólogo que vive na Virgínia (EUA) e de lá provê teses e palavrões reverberados no Brasil; e o empresário que tornou uma réplica da estátua da liberdade o maior monumento brasileiro já erguido. São esses conservadores, segundo eles mesmos, os baluartes do nacionalismo, a última trincheira de resistência patriótica contra os projetos globalistas comunistas, islamitas, chinesistas etc…

Cabe, porém, a dúvida: A que pátria esses nacionalistas juram amor e defesa? O quê, de fato, a nova direita chama de país? Qual parte do Brasil, afinal, eles protegerão de tudo e de todos?

Caio Coppola nasceu de Arruda Miranda, mas prefere o sobrenome artístico, mais internacional. Sara Fernanda Giromini virou Sara Winter, homônima de ex-nazifascista inglesa – “triste coincidência”, diz a líder dos “300 pelo Brasil”. Já Fernando Silva Bispo (partido Patriota) optou se chamar Holiday. Em comum, o discurso nacionalista; a expoência como nova Direita; e a adoção de um nome menos tupiniquim, melhor para o marketing.

Uma nação se constitui de Governo, Território e povo. Qual deles faz arfar o patriota brasileiro?

A fala raivosa contra o poder constituído – do STF ao Ibama; do Congresso ao Detran – deixa claro que não é pelo governo que essa direita chora, cantando o hino. A “boiada” que querem passar, na distração da Covid, dá pinta de não ser pela Terra Brasilis que eles vibram e alopram. Definitivamente, a paixão deles também não é o povo.

À nova direita, carnaval é golden shower; samba/funk é lixo/crime; dá ódio ouvir falar em “povos indígenas”; quilombola se pesa em arrobas; cinco/sete (talvez trinta) mil idosos até podem morrer. Nossa história, para eles, deve ser reescrita. Jorge Amado, Chico Buarque e Paulo Freire vão para a vala: como marxistas, passam má imagem do Brasil que eles amam. A arte brasileira – dizem eles, ao som de Wagner – deve ser nacionalista e heroica, como nunca foi.

A nova direita (que nada tem de “nova” e tampouco de “direita”) não gosta do governo, não gosta da terra e tem horror ao povo. Mas insiste que ama o Brasil, um Brasil idílico, moralista, antivacina, preso na idade média e na Terra plana. Um Brasil militar, ruralista, monárquico (tem até príncipe!), com latifúndio, educação moral e cívica, mão de obra barata e sem muita ciência ou jornalismo. Um Brasil prostrado às potências do mundo e disposto, como anteviu Chico, a cumprir seu fado e se tornar um grande império colonial.

Dessa pátria que a nova direita ama e defende, eu só quero distância.

(Silas Lopes)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 03.07.2020

Entenda o caso Queiroz

23/06/2020 às 11:53 | Publicado em Midiateca, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

O pessoal do METEORO é muito bom ! Recomendo o livro deles “TUDO QUE VOCÊ PRECISOU DESAPRENDER PARA VIRAR UM IDIOTA” !



livro-tudo-que-voc-precisou-desaprender-para-virar-idiota_thumb

A CHEGADA DO COMETA

22/06/2020 às 3:58 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 2 Comentários
Tags: ,

Muito bom esse artigo de Rui Castro. Vivemos hoje num país surrealista e como ele bem frisa ao final: este é um governo para definitivamente entrar nos anais…

pergunta-frequente-depressc3a3o-opt480x396o00s480x396_thumb


A CHEGADA DO COMETA

A coluna de hoje não é recomendada para leitura durante refeições. Seu assunto é o ânus de Jair Bolsonaro e os desarranjos de seu governo. Desculpe o calão intestinal, mas faz parte da linguagem com que, pela primeira vez no Brasil, um presidente da República passou a se expressar.
O leitor se lembra. Pouco depois de sua posse, Bolsonaro confessou ter feito xixi na cama até os cinco anos de idade. Por algum motivo, disse também que o brasileiro não sabia lavar o pênis com água e sabão e, num arroubo de modéstia, declarou para uma plateia extasiada que continuava “na ativa e sem aditivos”.
Dias depois, no Carnaval, protagonizou o extraordinário episódio do golden shower, postando um vídeo em que dois rapazes se urinavam. Com essa fixação fálica e urinária de Bolsonaro, só a diplomacia explica que os outros chefes de Estado continuassem lhe apertando a mão.
Mas Bolsonaro, para quem “porra” é vírgula, evoluiu —levou seu governo à fase fecal e anal. Na inesquecível reunião ministerial de abril, chamou dois governadores e um prefeito de “bostas” e, referindo-se aos processos movidos pelo STF, alertou: “O que esses caras querem é a nossa hemorroida!”.
Como não se sabia que o presidente sofria de dilatação venosa em região tão delicada, ficou ainda mais dolorosa a recente afronta a ele dirigida por seu mentor Olavo de Carvalho, que, defecando para uma condecoração com que Bolsonaro o distinguira, mandou-o “enfiar a condecoração no *”. Foi a ordem mais chocante dirigida até hoje a um presidente no Brasil e, pelo silêncio presidencial como resposta, não se sabe se foi cumprida.
Agora, com a prisão de Fabrício Queiroz, volta à tona a desesperada advertência do velho amigo ao chefe que parecia tê-lo abandonado: “O Ministério Público tem uma pica do tamanho de um cometa pra enterrar na gente!”
Decididamente, este é um governo para entrar nos anais.

(Rui Castro)

FONTE: Folha de São Paulo, 19.-6.2020

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: