As (quatro) origens da escrita

17/01/2019 às 3:47 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | 1 Comentário
Tags: ,

Muito interessante esse artigo !


As (quatro) origens da escrita

Recibo da troca de 30 cabras, de 3.200 aC

Como a escrita foi inventada?

Essa pergunta tem pelo menos quatro respostas.

Isso porque a escrita foi inventada independentemente pelo menos quatro vezes na história humana: na antiga Mesopotâmia, no Egito, na China e na Mesoamérica.

Os sistemas dessas civilizações são considerados intocados, ou desenvolvidos a partir do zero por sociedades sem exposição a outras culturas letradas.
Todos os outros sistemas de escrita foram provavelmente modelados a partir destes quatro, ou pelo menos de suas ideias.

O mais antigo texto conhecido

Cerca de 5 mil anos atrás, 30 cabras trocaram de mãos entre sumérios. Para registrar a transação, um recibo foi esculpido em um pedaço de argila de aproximadamente o tamanho de um post-it.

Sinais geométricos simples representavam o gado e o fornecedor. Círculos e semicírculos denotavam a quantidade trocada.

Imagine como essas pessoas ficariam surpresas ao saber que seu recibo está agora exibido em um museu como um dos primeiros textos do mais antigo sistema de escrita conhecido, o cuneiforme da Mesopotâmia, desenvolvido por volta de 3.200 aC na área do atual Iraque.

Como a maioria dos registros sobreviventes da época, este exemplo é econômico por natureza e tão fascinante quanto um livro de contabilidade. O interessante sobre ele, no entanto, não é o seu conteúdo, mas sim seu ineditismo.

Origens independentes

Conforme mais pesquisas são realizadas neste campo, o número de sistemas de escrita iniciais poderia diminuir ou aumentar, caso os arqueólogos encontrem evidências de que qualquer uma dessas culturas copiou a ideia de escrever uma da outra (provavelmente a Mesopotâmia e o Egito, por causa da geografia), ou de que outros sistemas de símbolos antigos existiam de forma isolada.

O que sabemos atualmente é que esses quatro sistemas comprovados tiveram origens independentes.

Tais “verdadeiros sistemas de escrita” usavam símbolos gráficos para representar a fala sem ambiguidade, permitindo que pessoas alfabetizadas escrevessem qualquer coisa que pudessem comunicar verbalmente, para depois ler exatamente como pretendido.

Quer saber, precisamos escrever

Muito antes da escrita, pessoas registravam ideias e informações de outras maneiras. Por exemplo, desenhavam figuras para retratar eventos.

E, ainda hoje, muito depois do surgimento da escrita, existem sistemas alternativos como a notação musical, símbolos matemáticos e instruções desenhadas para a construção de dispositivos ou moveis para transmitir certos conceitos com mais eficiência do que a escrita poderia. Mas estes são limitados a determinados tipos de informação.

A ideia revolucionária de ter signos que representam a fala surgiu em culturas distintas e em diferentes momentos: por volta de 3.200 aC na Mesopotâmia e no Egito, por volta de 1.200 aC na China e por volta de 400 aC na Mesoamérica.

Embora a história desses sistemas seja diferente, eles passaram por estágios de desenvolvimento amplamente semelhantes.

Evolução similar

Os textos sobreviventes mais antigos vêm de contextos muito específicos, como transações econômicas na Mesopotâmia e rituais divinos na China. De uma forma geral, estes primeiros caracteres eram principalmente sinais pictográficos, descrevendo exatamente o que se referiam.

Por exemplo, na antiga escrita chinesa, “peixe” era representado por uma imagem reconhecível de um peixe. Alguns sinais também foram emprestados de sistemas simbólicos preexistentes, como emblemas, símbolos e motivos de cerâmica, com os quais as pessoas já estavam familiarizadas.

Evolução do sistema cuneiforme ao longo do tempo

Com o passar do tempo, tais ícones se tornaram mais estilizados, de forma que eram mais fáceis de escrever e se pareciam menos com o objeto ou ação referente.

Em outro passo crucial, alguns caracteres passaram a significar sons, ao invés de palavras distintas e completas, embora essa substituição das palavras inteiras por símbolos fonéticos tenha ocorrido em grau e ritmo diferentes entre os sistemas.

A transição foi auxiliada pelo princípio do rébus: trocar uma palavra que é difícil de representar graficamente pelo seu homônimo, como usar a imagem de um “olho” para representar “eu”. Para ajudar a diferenciar caracteres com múltiplos significados, os sistemas também adicionaram marcadores semânticos que denotavam partes da fala e pistas de contexto.

Até chegar aqui

Através de séculos de inovação, os sistemas de escrita eventualmente avançaram ao ponto de transcrever a fala. Isso impulsionou a escrita infinitamente além de suas funções originais, em uma ferramenta capaz de gravar história, literatura e muito mais – ou seja, todo o conteúdo que preenche milhares de arquivos e bibliotecas pelo mundo hoje.

Evolução do sistema chinês ao longo do tempo

Adotados e modificados por culturas vizinhas, esses quatro sistemas persistiram por mais de um milênio. Enquanto os da Mesopotâmia, Egito e Mesoamérica eventualmente morreram, o sistema chinês permaneceu em uso contínuo por mais de 3.000 anos. [DiscoverMagazine]

(Natasha Romanzoti)

FONTE: https://hypescience.com/quantas-vezes-voce-acha-que-os-humanos-inventaram-a-escrita/

Anúncios

Um Gênio se Despede: Gabriel García Márquez

16/01/2019 às 3:41 | Publicado em Artigos e textos, Baú de livros, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , ,

Dele me recordo ter lido O AMOR NOS TEMPOS DO CÓLERA, CEM ANOS DE SOLIDÃO e MEMÓRIAS DE MINHAS PUTAS TRISTES. Recomendo. Quando se recebe algo em mídia social o problema da autoria logo se faz presente. Assim, não sei se o texto abaixo é dele mesmo. De qualquer forma, vale pela reflexão que provoca !


“Um Gênio se Despede”

..

Gabriel García Márquez se retirou da vida pública por razões de saúde: câncer linfático. Na ocasião, enviou uma carta de despedida a seus amigos, que graças à Internet está sendo difundida.
.
        “Se por um instante Deus se esquecesse de que sou uma marionete de pano e me presenteasse um pedaço de vida, aproveitaria esse tempo o máximo que pudesse”.
         Possivelmente não diria tudo o que penso, mas definitivamente pensaría em tudo o que digo.
         Daria valor às coisas, não por aquilo que valem, senão pelo que significam.
         Dormiria pouco, sonharia mais, entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos sessenta segundos de luz. Andaria quando os demais se detivessem, despertaria quando os demais dormissem.
         Se Deus me obsequiasse um pedaço de vida, me vestiria de maneira simples, me deitaria de bruços ao sol, deixando descoberto, não somente meu corpo, senão minha alma.
         Aos homens eu provaria o quanto equivocados estão ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saber que envelhecem quando deixam de se apaixonar!
         A uma criança lhe daria asas, mas deixaria que ela aprendesse a voar sozinha.
         Aos velhos lhes ensinaria que a morte não chega com a velhice,
senão com o esquecimento.
         Tantas coisas eu aprendi de vocês, os homens… Eu aprendi que todo o mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a escarpada.
         Eu aprendi que quando um recém nascido aperta com seu pequeno punho, pela primeira vez, o dedo de seu pai, o têm preso para sempre.
         Eu aprendi que um homem só tem direito de olhar a um outro de cima para baixo, quando vai ajuda-lo a levantar-se.
         São tantas coisas as que eu pude aprender de vocês, mas realmente não haverão de servir muito, porque quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente eu estarei morrendo.
         Sempre diga o que sentes e faz o que pensas.
         Se soubesse que hoje fosse a última vez que vou te ver dormir, te abraçaria fortemente e rezaria ao Senhor para poder ser o guardião de tua alma.
         Se soubesse que estes são os últimos minutos que te vejo diria “te quero” e não assumiria, estupidamente, que você já sabe.
         Sempre há um amanhã e a vida nos dá outra oportunidade para fazer as coisas bem, mas se por acaso me equivoco e hoje é tudo o que nos resta, eu gostaria de te dizer o quanto te quero, que nunca te esquecerei.
         O amanhã não está assegurado a ninguém, jovem ou velho. Hoje pode ser a última vez que vejas aos que amas. Porisso não esperes mais, faça hoje, já que se o amanhã nunca chegar, seguramente lamentarás o dia em que não tomastes tempo para um sorriso, um abraço, um beijo e que estivestes muito ocupado para conceder-lhes um último
desejo.
         Mantém aos que amas perto de ti, diga-lhes ao ouvido o muito que precisas deles, queira-os e trata-os bem, tome tempo para dizer-lhes “sinto muito”, “perdoa-me”, “por favor”, “obrigado” e todas as palavras de amor que conheces.
         Ninguém te recordará pelos teus pensamentos secretos. Pede ao Senhor a força e a sabedoria para expressa-los. Demonstra a teus amigos e seres queridos o quanto te importam.”

O terror e o amor no abandonado Forte da Laje

14/01/2019 às 3:23 | Publicado em Midiateca, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags:

Um vídeo que é pura História. Além de uma boa aula de nosso passado, ainda conhecemos a origem da expressão “forçar a barra”. Confiram !


IBM revela seu primeiro computador quântico comercial

12/01/2019 às 3:15 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

A computação quântica chegou, mesmo sem a maioria saber ao certo o que ê !


IBM revela seu primeiro computador quântico comercial

Muitas novidades estão agitando a maior feira de eletrônicos do mundo, a CES 2019 (Consumer Electronics Show), em Las Vegas entre os dias 8 e 11 de janeiro. TVs 8K, campainhas inteligentes, chips 5G e inúmeros outros gadgets foram apresentados na feira, mas a novidade que mais chamou atenção até agora foi o computador quântico da IBM: o Q System One.

O sistema 20 qubit combina partes clássicas e quânticas que permitem que o supercomputador faça cálculos que não são possíveis em computadores comuns. Ele pode ser usado pela indústria farmacêutica para desenvolver novos medicamentos, serviços de aplicações financeiras e na inteligência artificial.

O sistema também foi projetado para “algum dia resolver problemas que atualmente são vistos como muito complexos ou exponenciais em natureza para sistemas clássicos encararem”, diz a IBM.

Mas calma, nenhuma pessoa ou empresa poderá comprar um computador desses por enquanto. Ele vai ficar sob guarda da própria IBM, e organizações que fecharem negócio com a empresa vão poder ter acesso ao seu software quântico através da nuvem.

“O IBM Q System One é o maior passo à frente dado na comercialização de computadores quânticos. Esse novo sistema é crítico para expandir a computação quântica para além das paredes dos laboratórios conforme desenvolvemos aplicações quânticas práticas para negócios e ciência”, anunciou Arvind Krishna, presidente da Hybrid Cloud e diretor da IBM Research.

Design


O design do computador é também é muito especial. Como ele precisa funcionar a uma temperatura baixíssima, de -273,15°C, o equipamento fica em um cubo de vidro hermeticamente fechado de 2,74m de altura. Ele também precisa de um ambiente praticamente sem vibrações e radiação.

A empresa italiana que produziu este vidro tem entre seus clientes museus no mundo todo. A Mona Lisa e joias reais da Inglaterra estão protegidos por vitrines da empresa.

Centro de Computação Quântica

A IBM também prometeu abrir ainda em 2019 seu Centro de Computação Quântica para clientes comerciais em Poughkeepsie, Nova York. Neste laboratório, os clientes podem usar sistemas de computação quântica e outros computadores de alta performance através da nuvem.

Esta não é a única empresa trabalhando com computadores quânticos. O Google também esta envolvido em pesquisas nessa área para produzir computadores quânticos mais estáveis e com menos erros, e também testou processadores qubit. Já a Microsoft esta criando um computador quântico híbrido, que combina a nova tecnologia com processadores mais convencionais. A Intem também esta trabalhando para desenvolver chips para computadores quânticos.

Veja mais detalhes do computador quântico da IBM no vídeo abaixo:

(Juliana Blume)

FONTE: https://hypescience.com/ibm-revela-seu-primeiro-computador-quantico-comercial/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: