Paulo Freire é o terceiro pensador mais citado em trabalhos pelo mundo

21/08/2017 às 3:37 | Publicado em Artigos e textos, Baú de livros, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: ,

No meio de tanta notícia ruim sobre o nosso país nos últimos tempos, ressalto essa sobre Paulo Freire. “Pedagogia do Oprimido“,  obra universal de um dos nossos maiores intelectuais brasileiros de todos os tempos.


Paulo Freire é o terceiro pensador mais citado em trabalhos pelo mundo (“Pedagogia do Oprimido” fará 50 anos em 2018)

freire-2

ENQUANTO REPRIMIDO NO BRASIL, O EDUCADOR TORNA-SE REFERÊNCIA INTERNACIONAL

“Pedagogia do Oprimido” (1968), principal obra do pedagogo pernambucano Paulo Freire, é a terceira mais citada em trabalhos da área de humanas, segundo um levantamento feito no Google Scholar – ferramenta de pesquisa dedicada à literatura acadêmica.  O professor associado da London School of Economics, Elliott Green, analisou as obras mais citadas em trabalhos disponíveis na ferramenta, criada em 2004, que é desde então uma referência crescente para pesquisas, graças a sua acessibilidade. Segundo ela, Freire é citado 72.359 vezes, atrás do filósofo americano Thomas Kuhn (81.311) e do sociólogo, também americano, Everett Rogers (72.780). Ele é mais referido do que pensadores como Michel Foucault (60.700) e Karl Marx (40.237).

pensadores-citados
(Beatriz Montesanti)

Leia mais em: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/06/04/Paulo-Freire-%C3%A9-o-terceiro-pensador-mais-citado-em-trabalhos-pelo-mundo

FONTE: https://www.nexojornal.com.br/expresso/2016/06/04/Paulo-Freire-%C3%A9-o-terceiro-pensador-mais-citado-em-trabalhos-pelo-mundo

19 de agosto, Dia do Historiador

19/08/2017 às 17:23 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags:

Excelente artigo e lembrança do Professor Carlos Zacarias de Souza Júnior. Parabéns aos profissionais que pensam e registram a História !

História


19 de agosto, Dia do Historiador

O 19 de agosto é o dia do Historiador. Historiadores são os profissionais que, no presente, escrevem e dão aulas sobre o passado. Dezenove de agosto de 1849 foi a data em que o historiador abolicionista Joaquim Nabuco nasceu. O Abolicionismo foi um movimento que lutou pelo fim da escravidão no Brasil. A escravidão moderna foi um sistema brutal implantado pelos colonizadores que precisavam de braços para a lavoura. Os braços que vieram trabalhar na lavoura eram de negros escravizados. Os negros foram trazidos da África para a América, onde fica o Brasil. Brasil é o país que importou seis milhões de negros e o último que aboliu a escravidão.

América é o nome que se dá ao continente “descoberto” pelos europeus em 1492. Também é o nome usado para se referir aos Estados Unidos, país conhecido como “terra da liberdade”. Nos Estados Unidos, que apoiaram muitas ditaduras, grupos neonazistas saíram às ruas esta semana para exercerem sua “liberdade” de odiar negros, judeus e latinos. Neonazistas são pessoas que apoiam o nazismo. Nazismo foi um regime de extrema-direta implantado por Hitler, na Alemanha, em 1933. Hitler foi um ditador genocida que exterminou seis milhões de judeus em campos de concentração e levou o mundo à Segunda Guerra.

Nos Estados Unidos da América, país do Novo Mundo, defender o nazismo é um direito. Novo Mundo era a forma como os europeus se referiam ao continente americano. É, também, uma novela da Globo. A TV Globo pertence às Organizações Globo. As Organizações Globo são empresas da família Marinho, que começou com o jornal O Globo. Roberto Marinho fundou a Rede Globo em 1965, um ano depois de implantada a ditadura no país. O jornal O Globo apoiou o golpe empresarial-militar de 31 de março de 1964, ao qual se seguiu uma ditadura de 21 anos. A família Marinho é a mais rica do Brasil.

Ditaduras são o oposto de democracias. O nazismo foi a pior ditadura da história. Ditaduras são regimes que se utilizam da força, da censura e da perseguição a opositores que são presos, torturados, banidos ou mortos. A ditadura brasileira prendeu, torturou, baniu e assassinou opositores. Entre os instrumentos de tortura utilizados pela ditadura estava o pau de arara. Paus de arara foram inventados para castigar escravos até a Abolição.

Treze de maio de 1888 é a data da Abolição. A Abolição foi fruto das lutas dos abolicionistas e das lutas dos negros que se revoltavam contra a escravidão. Revolta é o nome que se dá a manifestação de insubmissão coletiva contra as autoridades. Autoridade é o nome de quem exerce o poder. A maior autoridade do Brasil é Michel Temer, que é presidente, mas não foi eleito. Temer é um político. A maioria dos políticos não gosta de historiadores. Historiadores são profissionais que no presente e no futuro vão dar aulas, escrever e incomodar quem não quer falar sobre a escravidão, o nazismo, o golpe e as lutas dos trabalhadores do mundo.

(Carlos Zacarias de Souza Júnior)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 18.08.2017

ATERRAR

18/08/2017 às 3:55 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: , ,

Recomendo hoje àqueles que moram em Aracaju-SE !

Aterrar


‘Aterrar’ simboliza o sentimento de pousar em terra após um longo e necessário voo. É o pé enérgico que pisa e finca na terra criando profundas raízes. É sobre as mãos que tecem os fios das estradas-teias da vida. É a busca infindável pelo equilíbrio e vitalidade. É o corpo vivo, desperto e consciente: de suas raízes, de seus caminhos, de sua força e visceralidade. É o fruto gerado com a energia exponencial do coração, capaz de semear os sonhos.  É um paralelo entre a arte e a vida: representa esse eterno movimento de (re)começar e (re)criar.  Juntos, tôdos êsses sentimentos transbordarão em sons.

O repertório deste show é uma ode às raízes, apresenta um leque de sonoridades e compositores nordestinos que marcaram a vida da cantora, Bruna Brandão, e do violonista, Alessandro Mongini. Juntos, eles interpretam canções que se imortalizaram através de Amelinha, Elba Ramalho, The Baggios, Ave Sangria, Patricia Polayne, Dominguinhos, Ismar Barreto, Belchior, Alceu Valença, Lirinha, Caetano, Gil, Otto, entre outras.

DIA: 18/08 (sexta), às 20h

LOCAL: Café da Gente (Museu da Gente Sergipana)

O ser, a neurociência e a internet

17/08/2017 às 3:56 | Publicado em Artigos e textos, Zuniversitas | Deixe um comentário
Tags: , , ,

Esse tema é atualíssimo. Quem nunca presenciou uma das cenas citadas no segundo parágrafo desse artigo ? Estamos nos perdendo entre os nós dessa grande rede que nos cerca e envolve ?

questionamento1-300x209


O ser, a neurociência e a internet

Ao longo de toda a história, o homem adaptou técnicas e criou instrumentos, num processo natural de progresso e desenvolvimento, com consequências diretas no modo de produção, consumo e informação.

A década atual tem sido marcada tanto pela expansão da variedade de mídias eletrônicas quanto pela expansão ao acesso a cada uma delas. É caracterizada também pelos almoços em família nos quais as pessoas trocam animadas conversas pela utilização de aparelhos eletrônicos. Estes são usados também para comunicação por meio de mensagens instantâneas entre pais e filhos que se encontram em cômodos distantes da casa. Grupos de amigos que saem à noite para conversar permanecem de cabeça baixa, atentos ao que se observa na tela do celular. O uso dos aparelhos eletrônicos tem se tornado uma das melhores formas de entreter crianças, que têm deixado de querer bicicletas, bolas ou bonecas e passado a desejar ansiosamente um celular para uso pessoal.

Neste sentido, convém ainda analisar todos estes impactos no que diz respeito ao desenvolvimento das habilidades associadas à teoria da mente. O contato excessivo com as novas mídias digitais tem prejudicado as interações sociais em tempo real, no “mundo real”, o chamado “olho no olho”. Com isso, as oportunidades para aprender a ler as emoções e sentimentos alheios – e assim desenvolver a capacidade de se colocar no lugar do outro–estão diminuindo à medida que outras formas de comunicação vão ganhando espaço, assim como as conversas presenciais são substituídas por e-mails, posts, mensagens ou até fotos, tornando os relacionamentos na era moderna extremamente superficiais. Há, ainda, outra onsequência imediata, diante do exposto: a ausência do encontro consigo mesmo, da introspecção, necessários para o armazenamento e fixação da aprendizagem.

Do ponto de vista educacional, importa observar que a atenção é um fator primordial para a aprendizagem. Nosso sistema nervoso tem uma enorme capacidade de computação, mas ainda assim não é capaz de processar todas as informações que chegam a ele sincronicamente. Os jovens costumam estudar envolvidos em multitarefas: livro aberto, mas com o computador ligado, o celular transmitindo música e recebendo mensagens, tudo ao mesmo tempo. Não é a melhor maneira de aprender e definitivamente não conduz a uma aprendizagem mais profunda, necessitando de uma urgente reeducação e orientação no que se refere ao uso de toda essa tecnologia.

São inegáveis os benefícios e possibilidades trazidos pelo advento da internet e das novas mídias digitais, mas é preciso equacionar o seu uso adequadamente, em proveito do ser e da sua qualidade de vida.

(Erivan Augusto Santana, Professor, escritor e poeta)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, 15.08.2017

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: