DOMÍNIO DO ESPAÇO-TEMPO 

14/01/2018 às 20:29 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: ,

Fechando o domingo com mais uma boa crônica do craque Tostão.

planeta-bola


DOMÍNIO DO ESPAÇO-TEMPO  tostao_thumb_thumb

Em ótima entrevista ao jornal El País, Xavi, entre tantas sábias explicações técnicas e táticas, disse que, no Barcelona,seaprende a dominar o espaço-tempo. Isso lembra as teorias de Einstein. Falou ainda que Casemiro, por não ter aprendido nas categorias de base, não tem o talento, o domínio do espaço-tempo, como possui Busquets, mas que o volante brasileiro é melhor na proteção à defesa.

Penso que o domínio do espaço-tempo seja a capacidade de, em um curto espaço e em pouquíssimo tempo, mapear tudo o que está à volta, observar os movimentos dos companheiros e adversários, calcular a velocidade de todos e da bola e tomar decisões rápidas e corretas. Como ele sabe tudo isso? Sabendo. Existe um conhecimento que antecede o pensamento. Ele sabe, mas não sabe que sabe.

Grandes meio-campistas, como Xavi, Gérson, Kroos, Iniesta e outros, jogam como se estivessem vendo a partida da tribuna, com megacomputadores modernos instalados nos corpos. Suspiram lucidez e sabedoria.

A primeira vez em que joguei ao lado de Gérson e Pelé foi em um amistoso na Suécia. Eu tinha o hábito, no Cruzeiro, de atuar com apenas um toque. O talentoso e veloz Dirceu Lopes vinha de trás, passava por mim e recebia a bola na frente.Quando terminou o primeiro tempo, mestre Gérson sentou-se ao meu lado e, entre um cigarro e outro, perguntou: “Dá para jogar com dois toques em vez de um, para dar tempo de eu chegar à frente?”. Aprendi, para sempre, a fazer uma coisa ou outra, de acordo com o momento.

A Seleção Brasileira está forte para a Copa, mas terá também dificuldades. Além da falta de um craque no meio-campo, que domine o espaço-tempo e que jogue entre Casemiro e Paulinho, os adversários vão explorar os espaços nas costas dos dois melhores laterais do mundo, especialmente nas de Marcelo, que avança mais que Daniel Alves. Tite sabe disso, tanto que Renato Augusto tem jogado cada vez mais recuado e pela esquerda, para fazer a cobertura do lateral.

Se entrar Willian pela direita e Coutinho pelo centro, uma das alternativas de Tite, teria de sair Renato Augusto, o que enfraqueceria a marcação. A formação tática com apenas um volante, Casemiro ou Fernandinho, e dois meias ofensivos,Paulinho e Coutinho, é parecida com a do Manchester City. Mas, para funcionar bem, o Brasil teria de pressionar durante toda a partida, como faz o City, para tentar recuperar a bola rapidamente e evitar os contra-ataques.

Coutinho, quando joga pela direita, se desloca muito para o centro, para ser o meia armador e receber a bola entre os volantes e os zagueiros. Porém, contra defesas organizadas, como no recente amistoso contra a Inglaterra, ele não encontrou espaços e o time ficou muito embolado pelo meio, ainda mais que Neymar, cada vez mais, quer jogar pelo centro para ter mais a bola e ser o dono do jogo.

Tite tem várias opções. Todas têm vantagens e desvantagens. Futebol não é só planejamento. É preciso também tomar decisões rápidas, corretas e no momento certo.

Um dos trunfos da Seleção na Copa deve ser a reparação. A comissão técnica e os jogadores, presentes ou não no Mundial de 2014, querem reparar o vexame. A reparação é um sentimento habitual e importante na vida humana. Foi um entre tantos motivos da inesquecível conquista da Copa de 1970, após o estrondoso fracasso de 1966.

(Tostão)

FONTE: Jornal A TARDE, Salvador-BA, hoje.

Anúncios

Cana de açúcar levará o Brasil a todas as partidas da Copa

14/01/2018 às 3:29 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags:

Domingo é dia de futebol. Bola com chip que permite ao torcedor interagir com ela ? É muita modernidade. Meu medo é acabarem com o futebol, a ludicidade e a brincadeira inerentes ao jogo de bola. Tecnologia de vídeo, juiz eletrônico, bola ecológica. Filmagem de torcedor xingando juiz. Leitura labial. Sou contra tudo isso. Sou do tempo de Pelé, de Garrincha, De Gerson e Rivelino, Tostão e Carlos Alberto, do tempo de pelada na rua, de campo de várzea.


Cana de açúcar levará o Brasil a todas as partidas da Copa

A Copa do Mundo do ano que vem será na Rússia, mas o Brasil mais uma vez terá sua marca em todas as 64 partidas da competição. É que, pela primeira vez, a bola utilizada no torneio terá como componente uma borracha especial, feita a partir de cana de açúcar. Segundo o fabricante, uma borracha orgânica que tem uma pegada de carbono 10 vezes menor do que as similares, derivadas do petróleo.

Depois da “falada” Jabulani, na África do Sul, e da insossa Brazuca, ambas trazendo referências culturais ao país sede, a bola da próxima Copa não tem nenhuma ligação com a Rússia. A Telstar 18 inclusive tem o mesmo nome – Telstar – das tradicionais bolas de gomos hexagonais utilizadas nas Copas do Mundo entre as décadas de 1970 e 1980, as primeiras feitas pela Adidas para os Mundiais.

Repaginada, porém, a bola traz novas tecnologias. Para a Adidas, a Telstar 18 é a “bola mais inovadora” de todos os tempos, até porque ela já vem dotada de um chip que permitirá aos torcedores interagirem com ela através de um smartphone.

A tecnologia brasileira está na segunda camada, que vem logo abaixo do couro sintético. Cada bola tem cerca de 15 gramas de borracha ecológica derivada da cana da açúcar. “Ela é uma camada esponjosa tem como funções manter o formato da bola, redondo, e transmitir a força do impacto do chute para a parte interior da bola”, explica Marcos Oliveira, diretor de vendas e marketing da Arlanxeo, empresa de capital alemão e saudita que opera em quatro unidades no país, uma delas em Triunfo, no Rio Grande do Sul.

De acordo com ele, a borracha ecológica tem a mesma tecnologia de ponta de uma borracha comum. A diferença está no impacto ambiental de cada uma delas. “A Adidas nos procurou na busca de materiais sustentáveis. Somos o único fabricante que consegue fazer borracha sintética com matéria prima natural”, conta.

O insumo, o gás eteno, é produzido pela Brasken, empresa do grupo Odebrecht que domina o setor de polímeros no país e que desenvolveu a tecnologia para produzir plástico ecológico. A Arlanxeo, que tem sua fábrica colocada à da Brasken em Triunfo, deu um passo além para reproduzir essa tecnologia na borracha. Só para a Adidas a venda deverá ser de 100 toneladas.

De acordo com o diretor da Arlanxeo, a pegada de carbono do produto é 10 vezes mais baixa do que polímeros derivados de petróleo fóssil. Além disso, segundo a empresa, testes comprovaram que a emissão de CO2 da EPDM Kelman Eco (como a borracha ecológica é chamada) é 50% menor. Além das bolas, o material pode ser encontrado em vedamentos de automóveis e mangueiras, entre outros produtos.

(Demétrio Vecchioli)

FONTE: https://olharolimpico.blogosfera.uol.com.br/2017/12/12/cana-de-acucar-levara-o-brasil-a-todas-as-partidas-da-copa/

Campanha do Cruzeiro que expôs a realidade das mulheres ganha prêmio em Cannes

23/07/2017 às 3:27 | Publicado em Artigos e textos | 1 Comentário
Tags: ,

PARABÉNS AO CRUZEIRO DE MINAS GERAIS !


Campanha do Cruzeiro que expôs a realidade das mulheres ganha prêmio em Cannes

Em março desse ano, o time do Cruzeiro subiu em campo estampando, na parte de trás das camisas dos jogadores, dados sobre violências cotidianas sofridas pelas mulheres no Brasil, em parceria com a ONG Azminas, que republicamos várias vezesaqui no PapodeHomem.

De acordo com o site Trivela:

Nesta quarta, a campanha recebeu o Leão de Bronze na categoria Media do 64º Cannes Lions. Os cruzeirenses competiram com outras 290 ações, 18 delas brasileiras. Reconhecimento merecido não apenas pela originalidade da ideia, mas também pela força da mensagem transmitida. A exposição que o projeto teve na imprensa contribuiu bastante na discussão e na conscientização sobre um tema tão pertinente.

“Estamos felicíssimas. A AzMina é uma ONG que ainda não possui dois anos de existência. Então é um reconhecimento muito grande pelo trabalho feito e também proporcionará uma continuação na campanha que fizemos em 8 de março”, declarou Letícia Bahia, diretora institucional da organização.

A Letícia Bahia, diretora institucional da ONG Azmina, disse que “muita gente pensa que a luta pelos direitos das mulheres não faz mais sentido. Mas os dados que os jogadores vão exibir mostram o quanto essa questão segue sendo atual”.

Mais um golaço em Minas. Mais um golaço do Cruzeiro.

FONTE: https://www.papodehomem.com.br/campanha-do-cruzeiro-que-expos-a-realidade-das-mulheres-ganha-premio-em-cannes

Os artilheiros que superaram Pelé

09/07/2017 às 3:32 | Publicado em Artigos e textos | Deixe um comentário
Tags: ,

Domingo, dia de futebol. Vejam que artigo interessante !


ESPECIAL: Jósef Bican, Arthur Friedenreich e outros artilheiros que superaram Pelé

O brasileiro ocupa o quinto lugar na ordem dos grandes artilheiros, apesar de ser considerado o maior jogador de todos os tempos

Campinas, SP, 16 (AFI) – Fazer 1.000 gols em toda a carreira profissional não é tarefa fácil para qualquer jogador de futebol. Muitos até tentaram, chegaram perto, mas não conseguiram superar a barreira dos 1.000 gols, marca histórica para os jogadores de ponta. E não foi só o “Rei da bola”, Pelé, que registrou esse feito com muita festa, merecendo inclusive comemorações no estádio do Maracanã, num jogo entre Santos e Vasco pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa, e diante de mais de 65 mil torcedores.

Nesse jogo, o goleiro do Vasco era o argentino Edgardo Andrada, ex-jogador do Rosário Central, e que passou para a história como o goleiro que tomou o milésimo gol de Pelé, aos 33 minutos do segundo tempo, cobrando pênalti, no dia 19 de novembro de 1969. Pelé comemorou com muita festa, sendo ovacionado freneticamente pelos torcedores brasileiros que compareceram ao Maracanã. Ele deu a volta olímpica em torno do gramado, chorou de emoção e se lembrou das criancinhas carentes brasileiras. Foi até um gesto humanitário do “Rei da bola”.

Jogando pelo Santos, Pelé foi 11 vezes o principal artilheiro do Campeonato Paulista, sendo nove vezes consecutivos, de 1957 à 1965, além de 1969 e 1973. Só em 1958 registrou uma marca histórica e que nunca foi superado: 58 gols. Em toda a carreira Pelé fez 1.268 gols. Nas pesquisas Pelé aparece com 1.284 gols, mas foram incluídos 13 gols que ele fez jogando pela seleção do exército brasileiro, e mais três gols entre sindicatos de São Paulo e do Rio. Esses 16 gols foram desconsiderados por mim para efeitos de estatísticas.

 

 

Para surpresa geral, Pelé não é o único jogador no mundo a superar a barreira dos 1.000 gols - Foto: Santos FC / Arquivo

Para surpresa geral, Pelé não é o único jogador no mundo a superar a barreira dos 1.000 gols

PELÉ É APENAS O QUINTO MAIOR
Para surpresa geral, Pelé não é o único jogador no mundo a superar a barreira dos 1.000 gols. Também não é o maior artilheiro de todos os tempos como muita gente pensa. Na verdade, Pelé ocupa o quinto lugar na ordem dos grandes artilheiros do futebol, apesar de ser considerado o maior jogador do mundo em todos os tempos.

A repercussão de Pelé na mídia foi muito maior em relação aos outros jogadores. E ele viveu futebolisticamente numa época em que o destaque dos seus feitos teve maior amplitude, o que não aconteceu com outros jogadores do passado, que foram geniais em suas épocas, e que muita gente nem ficou sabendo. Passaram para a história como mero coadjuvantes do futebol mundial. Mas quero resgatar a história desses grandes talentos que se perderam ao longo do tempo.

CONHECE JÓSEF BICAN?
O maior artilheiro do mundo em todos os tempos foi o austríaco Jósef Bican, mais conhecido como Pepi Bican, de origem tcheca, e que fez na carreira 1.468 gols. Ele viveu nas décadas de 20 à 50 do século passado. Se destacou jogando em equipes austríacas e tchecas, principalmente no Rapid Viena e no Slávia Praga. Comenta-se que ele teria feito cinco mil gols em toda a carreira. Mas isso é um mito. Bican jogou durante 25 anos e seria impossível ter chegado a essa marca. A diferença é de 3.532 gols. Bican também participou da Copa do Mundo de 1934, na Itália, e deixou a sua marca de artilheiro contra a França.

O maior artilheiro do mundo em todos os tempos foi o austríaco Jósef Bican, mais conhecido como Pepi Bican - Foto: Arquivo / Slavia Praha

O maior artilheiro do mundo em todos os tempos foi o austríaco Jósef Bican, mais conhecido como Pepi Bican

Para muita gente isso pode ser uma surpresa, um jogador pouco divulgado pela imprensa mundial e que teria superado Pelé com 200 gols a mais. Porém, os números provam que Jósef Bican foi tão genial quanto Pelé, mas não teve a mesma repercusão na mídia. Os tempos eram outros e os meios de comunicação totalmente diferentes.

Pela ordem, o segundo maior artilheiro foi o alemão Gerd Müller, autor de 1.461 gols. Esse jogador foi astro do Bayern Munique com 571 gols, brilhou na Copa do Mundo de 1974, realizada na Alemanha Ocidental. Foi uma estrela de quinta grandeza e deixou a sua marca na história. Müller, além de habilidoso, era um grande artilheiro, mostrando as qualidades dos grandes jogadores da Alemanha. E sem dúvida alguma Gerd Müller foi o maior de todos.

MAIS UM BRASILEIRO
Depois de Gerd Müller vem outro brasileiro, bastante conhecido pela mídia esportiva, e que muita gente não viu jogar. Trata-se de Arthur Friedenreich, filho de pai alemão e mãe brasileira (negra). Por isso Friedenreich nasceu mestiço. Ele viveu nas décadas de 10 à 30 do século passado, quando o futebol no Brasil ainda era amador. Mas segundo aqueles que o viram jogar, foi um talento que marcou a sua época no futebol. E se não fosse a briga entre a cartolagem brasileira (cariocas versus paulistas), poderia ter disputado a Copa do Mundo de 1930, realizada no Uruguai. E o mundo perdeu a oportunidade de vê-lo em ação. Friedenreich marcou mais gols que Pelé, num total de 1.329 gols.

E segundo historiadores, teria feito dois mil gols na carreira. Mas esses números não foram confirmados . Fried foi astro do Paulistano, de São Paulo, além de outros times como o São Paulo da Floresta. Ele foi oito vezes o principal artilheiro do Campeonato Paulista, sendo três vezes consecutivas, 1917, 1918 e 1919, além de 1912, 1914, 1921, 1927 e 1929. A exemplo de Bican, Friedenreich viveu num período em que não existia os meios de comunicação como existem hoje. Os números apresentados por historiadores sobre a carreira de Friedenreich são contestados até hoje. Mas existem provas de que ele teria feito 1.329 gols em 1.239 jogos.

O sérvio Slobodan Santrac, que jogou no período em que existia a antiga Iugoslávia nas décadas de 60 e 70 do século passado, também foi um grande artilheiro, figurando em quarto lugar pela ordem. Ele foi destaque do Belgrado, onde fez história. Em toda a carreira ele fez 1.301 gols, sendo o maior artilheiro em seu país.

 

 

Arthur Friedenreich é o primeiro brasileiro da lista, tendo marcado 1.329 gols - Foto: São Paulo FC / Arquivo

Arthur Friedenreich é o primeiro brasileiro da lista, tendo marcado 1.329 gols

HÚNGARO QUE ENCANTOU O MUNDO
Outro grande talento e considerado como um dos maiores jogadores de todos os tempos foi o húngaro Ferénc Puskás, que encantou dois países: Hungria e Espanha. Aliás, ele jogou pelas duas seleções em Copas do Mundo: 1954 pela Hungria, e 1962, pela Espanha. Na época os jogadores tinham a possibilidade de atuar por países diferentes desde que se naturalizassem. E Puskás fez história no Real Madrid, tendo feito por essa equipe 156 gols. Mas a fase de ouro de Puskás foi no Honvéd, da Hungria, onde fez 352 gols. Em toda a carreira Puskás marcou 1.176 gols.

Logo abaixo vem o polonês Ernest Wilimowski, jogador veloz e que tinha muita intimidade com a bola. Ele se destacou na Copa do Mundo de 1938, disputada na França, principalmente no jogo de mata-mata com o Brasil. Foi um jogo emocionante e de muitos gols. Apesar da derrota da Polônia para o Brasil por 6 a 5, Wilimowski fez quatro gols nessa partida e deu muito trabalho para o Brasil. O atacante foi astro do Ruch Wielkie Hajduki. Fez 112 gols por essa equipe e em toda a carreira 1.175 gols.

Eusébio, a “Pantera de Moçambique”, foi o maior jogador do futebol português e um dos principais destaques da Copa do Mundo de 1966, realizada na Inglaterra. Brilhou e conquistou muitos títulos no Benfica. Era chamado de “Pelé português”, principalmente pela habilidade e toque de classe. Era um fenômeno dentro de campo e que deixou saudades nos torcedores portugueses. Pelo Benfica Eusébio marcou 638 gols e em toda a carreira 1.137 gols.

FECHANDO A LISTA
Mais um polonês que aparece na lista dos jogadores que fizeram mais de 1.000 gols é Waclaw Kuchar, que além de um grande artilheiro, foi um grande atleta e participou de várias competições de atletismo. Foi recordista dos 400 e 800 metros rasos na Olimpíada de 1920, realizada em Antuérpia, na Bélgica. No futebol defendeu o Pogón Lwów. Marcou 1.065 gols por essa equipe e mais cinco pela seleção da Polônia. Ao todo fez 1.070 gols em toda a carreira.

Outro sérvio que figura na lista dos artilheiros com mais de 1.000 gols foi Blagoje Marjanovic, mais conhecido como Mosa Marjanovic, que também atuou pela antiga Iugoslávia nas décadas de 20 à 40 do século passado. Também brilhou no Belgrado, o time mais popular e famoso da Sérvia. Nessa equipe ele fez 575 gols e em toda a carreira 1.018 gols.

E finalmente, mais um austríaco aparece na lista. É Franz Binder, mais conhecido por Bimbo Binder, astro do Rapid Viena, e que jogou nessa equipe nas décadas de 20 a 30 do século passado. Foi um grande artilheiro, bastante habilidoso, deu muitas alegrias aos torcedores austríacos e fez em toda a carreira 1.006 gols.


JOSÉ MANOEL DRESSLER é jornalista esportivo, trabalhou nos jornais A Gazeta Esportiva, Popular da Tarde, Diário Popular, Folha da Tarde e Agora São Paulo. Ele publicou o livro Almanaque dos Artilheiros. tendo feito uma pesquisa profunda sobre os grandes artilheiros do mundo em todos os tempos. É um livro inédito e interessante para os amantes do futebol, que gostam de pesquisas, números e estatísticas. esse livro está à venda pela internet nas Livrarias Cultura, Asabeça e Martins Fontes.

FONTE: https://www.futebolinterior.com.br/futebol/4/noticias/2017-05/Josef-Bican-Arthur-Friedenreich-e-outros-que-superaram-Pele

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: